EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

França com 11 departamentos a "vermelho" e Espanha a combater incêndios

Crianças combatem o calor em fontes públicas de Madrid
Crianças combatem o calor em fontes públicas de Madrid Direitos de autor AP Photo/Manu Fernandez
Direitos de autor AP Photo/Manu Fernandez
De  Francisco Marques
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Canícula fora de época ameaça bater recordes de calor em junho em França. Em Espanha, está a alimentar incêndios e, em Itália, a agravar a seca

PUBLICIDADE

Com previsão inclusive de alguma chuva para este fim de semana, Portugal está a ser poupado pela atual onda de calor a atingir França e Espanha neste final de Primavera.

É uma onde de calor precoce aquela que está a varrer o sul da Europa e, no hexágono gaulês, havia pelo menos 11 departamentos este sábado à tarde em "alerta vermelho", o mais grave do plano de proteção francês em vigor contra a canícula. Quase 60 estavam em "laranja", incluindo boa a região de Paris.

As previsões apontam para temperaturas em torno dos 40 graus Celsius este sábado à tarde em boa parte de França, ameaçando recordes de calor para o mês de junho desde 1947.

Uma das maiores preocupações das autoridades gaulesas tem sido os idosos.

Christian Thurillat, de 70 anos, vive num estúdio em Paris e sofre muito com o calor. Agravado pela pobreza energética que não lhe permite refrescar-se devidamente perante as atuais altas temperaturas que tornam o sexto piso onde habita num género de forno residencial.

Um colaborador da ONG “Pequenos Irmãos dos Pobres” costuma visitar. Um deles, Matthieu Mazo, conta-nos que tenta acompanhar cada caso como o de Christian de forma individual, "mas é muito difícil".

"Passo aqui pouco tempo, mas perceber as condições em que estes idosos vivem em Paris revolta-me e parte-me o coração", lamenta este voluntário.

Esta intensa canícula fora de época, com origem no norte de África e influenciada também pèor um sistema de baixa-pressão situado no Atlântico entre os Açores e a Madeira, começou a fazer-se sentir a meio da semana e atinge este sábado, em França, o pico do calor.

É um fenómeno normal de verão, nestas regiões da Europa, mas que tem vindo a chegar cada vez mais cedo.

Em Itália, é já a terceira onda de calor desde o início de maio, o que tem contribuído também para agravar a forte seca por que passa por exemplo o norte do país.

Com um fim de semana abaixo dos 30°C, as previsões em Itália apontam para uma subida da temperatura nos próximos dias e isso está a levar as autoridades a racionar o uso de água, por exemplo na região do Piemonte.

Em Espanha, a onda de calor está a servir de catalisador aos incêndios.

O pior, de acordo com o jornal El País, é o fogo na serra de la Culebra, a oeste de Zamora, onde pelo menos 14 povoações tiveram de ser temporariamente evacuadas e onde cerca de 20 mil hectares foram já afetados pelas chamas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Roma investiga origem de incêndios na região

Onda de calor atinge Península Ibérica

Região russa do Daguestão decreta três dias de luto após ataques que mataram 20 pessoas