This content is not available in your region

Porque é que a Europa é particularmente afetada por ondas de calor?

Access to the comments Comentários
De  Lauren Chadwick
euronews_icons_loading
Ondas de calor assolam Europa
Ondas de calor assolam Europa   -   Direitos de autor  AP Photo/Michael Probst

Os europeus sofreram os efeitos de múltiplas ondas de calor, este verão, sentindo na pele aquilo que vai repetir-se cada vez mais nos próximos anos. As as alterações climáticas vão ter um impacto forte no Velho Continente, explicou um perito à euronews.

"A Europa esta a ser particularmente afetada por uma tendência amplificada de ondas de calor que é três a quatro vezes maior do que no resto das latitudes médias", disse Kai Kornhuber, um cientista climático do Observatório da Terra de Lamont-Doherty, na Universidade de Columbia, em entrevista à euronews.

O aumento da temperatura na Europa causou milhares de mortes diretamente relacionadas com o calor. Muitas dezenas de milhares de pessoas foram, também, evacuadas das suas casas ou alojamentos de férias por causa de fogos violentos alimentados pelo calor.

Os especialistas alertam que foi atingido um novo recorde europeu de 48,8°C, no início deste mês, na província de Syracuse, na ilha italiana da Sicília, e muitos outros países também viveram com temperaturas superiores a 40°C.

A causa é um quadro "específico" de correntes de jato - uma dupla corrente de vento forte nos níveis superiores da atmosfera - que tende a tornar os fenómenos meteorológicos mais persistentes na Europa, levando a um maior risco de calor extremo, acrescentou Kornhuber.

"Penso que devemos estar realmente preocupados", alertou, prevendo que a Europa sofra ondas de calor ainda mais "extremas" e "frequentes".

Segundo os meteorologistas, é agora provável que as temperaturas de verão na Europa possam, no futuro, exceder os 50°C.