Acordo para aumentar quota de renováveis na UE até 2030

Arquivo
Arquivo Direitos de autor Alvaro Barrientos/Copyright 2022 The AP. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

42,5% da energia produzida na União Europeia em 2030 deverá ter origem em fontes renováveis. Queima de madeira e nuclear entram nestas contas

PUBLICIDADE

Os Estados-Membros da União Europeia (UE) e os eurodeputados chegaram a acordo para praticamente duplicar a quota de energias renováveis na UE até 2030, tendo em conta o papel da energia nuclear na produção de hidrogénio com baixo teor de carbono.

O texto aprovado ao fim de 15 horas de negociações estabelece um objetivo vinculativo de 42,5% de energias renováveis no consumo europeu até ao final da década, quase duplicando o nível atual de cerca de 22%.

Este objetivo situa-se a meio caminho entre os 45% exigidos pela Comissão Europeia e pelos deputados europeus e os 40% solicitados pelos Estados-Membros. A meta atual para 2030 era de 32%.

O compromisso considera a madeira queimada para produzir eletricidade, a chamada biomassa, uma fonte "100% verde". Defendida pelos países escandinavos, é no entanto denunciada pelas ONG ambientais, preocupadas com o impacto nas florestas como armazenadoras de carbono e refúgios de biodiversidade.

O documento reconhece “o papel específico da energia nuclear, que não é nem verde nem fóssil”, de acordo com as palavras do eurodeputado francês Pascal Canfin, da bancada liberal, presidente da comissão parlamentar do Ambiente. Um ponto que gera habitualmente divisões profundas nos 27.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Energias Renováveis "não são bem-vindas"

Macron enfrenta manifestantes na Feira de Agricultura de Paris

Cólera dos agricultores em Espanha e França está para durar