EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Russos celebram o Dia da Vitória em Viena

Ucrânia tentou, sem sucesso, impedir a manifestação de russos
Ucrânia tentou, sem sucesso, impedir a manifestação de russos Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Johannes Pleschberger
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Apesar dos protestos da Ucrânia, as autoridades austríacas permitiram a marcha russa que celebra o aniversário da vitória sobre a Alemanha nazi.

PUBLICIDADE

As celebrações do Dia da Vitória por parte dos russos estenderam-se além-fronteiras: Na Áustria, centenas de russos marcharam por Viena para celebrar o aniversário da vitória sobre a Alemanha nazi. A Ucrânia tinha pedido às autoridades austríacas que proibissem estas celebrações, sem sucesso. Alguns dos participantes criticaram fortemente a Europa e a Ucrânia.

"Vladimir Putin é o número um", diz Almur, residente em Viena, do Cazaquistão. Antonina, oriunda da região ucraniana do Donbass, igualmente residente na capital austríaca, diz: "O Presidente ucraniano cometeu um genocídio contra o povo ucraniano". Já para Guennadi Morozov, residente russo em Viena, "tudo o que a Europa está agora a dizer sobre a Rússia é absolutamente 100% falso".

Tal como nos anos anteriores, a Ucrânia não conseguiu obter a proibição deste evento em Viena. De acordo com a embaixada ucraniana, esta celebração é "antidemocrática e um escárnio para com todos os ucranianos que estão a morrer na guerra russa na Ucrânia".

Um protesto ucraniano teve lugar a poucos metros da celebração do aniversário. Tetiana Bilyk, ucraniana residente em Viena, diz: "Devemos estar de luto, não celebrar. Não há nada para celebrar. Temos de recordar as vítimas e não espalhar a propaganda de Putin. Esta é a propaganda de Putin. Ele está a abusar deste dia importante".

A cerimónia foi coorganizada por uma associação próxima da embaixada russa. A 15 de maio, haverá em Viena outra manifestação de russos, mas desta vez contra o Presidente Putin e seus aliados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Polónia quer estar pronta caso haja um ataque da Rússia e pede à UE para dar mais armas à Ucrânia

Rússia mostra poderio militar nos festejos do Dia da Vitória

A Rússia continua a utilizar a ponte da Crimeia para reforçar as suas forças militares na Ucrânia?