Frank De Winne: "Devíamos explorar os recursos da Lua"

Frank De Winne: "Devíamos explorar os recursos da Lua"
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O trabalho dos astronautas é bastante intensivo. Consegue imaginar como seria há 50 anos?

PUBLICIDADE

O ‘Lendas do Espaço’ recorda alguns dos momentos mais decisivos da exploração espacial. O trabalho dos astronautas é bastante intensivo. Consegue imaginar como seria há 50 anos? Falámos comFrank De Winne, responsável pelo Centro Europeu de Astronautas.

“A primeira memória da missão Apollo que me vem à cabeça é de quando aterraram na Lua. Tinha cerca de 8 anos na altura. Os meus pais foram acordar-me à cama a meio da noite para assistir a tudo. Foi um momento muito especial, obviamente”, conta-nos.

“Once explorers, always explorers.” esa</a>&#39;s vision on the future of human <a href="https://twitter.com/esaspaceflight">esaspaceflight and robotic exploration. https://t.co/BwFwvRnB6u

— ESA Astronaut Centre (@ESA_EAC) 1 juillet 2017

“A era Apollo foi um grande impulso para a ciência”

Para De Winne, “as missões espaciais como as Apollo são uma inspiração para as gerações futuras. A era Apollo foi um grande impulso para a ciência e a tecnologia. Basta ver o número de doutoramentos que se fizeram na altura nos Estados Unidos e na Europa. Nós devíamos tentar explorar os recursos que há na Lua e utilizar esse avanço para realizar o nosso sonho, que é o de colocar uma mulher ou um homem em Marte”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Paolo Nespoli, o espaço não tem idade

NASA vai anunciar nova tripulação que vai à Lua

Satélites monitorizam alterações climáticas