Quais são os países com as idades da reforma mais baixas e mais altas da Europa?

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Protestos em Paris devido ao aumento da idade da reforma.
Protestos em Paris devido ao aumento da idade da reforma.   -   Direitos de autor  Claude Paris/AP

Em França, o executivo revelou, na passada terça-feira, a controversa reforma das pensões. A idade da reforma passará dos atuais 62 para os 64 anos, até 2030.

A primeira-ministra francesa, Elisabeth Borne, apresentou, em pormenor, os planos para fazer os franceses trabalharem durante mais tempo, aumentando também o período de contribuição necessário para uma pensão completa. Terão de ser acumulados 43 anos de trabalho. Esta regra deverá entrar em vigor até 2027. 

Já a idade legal da reforma irá aumentar seis meses por ano, a partir de setembro, atingindo, eventualmente, a marca dos 64 anos até ao final da década.

Este plano tem sido alvo de duras críticas, tanto por parte da extrema-direita, como da extrema esquerda francesas. A população também se mostra apreensiva. Para esta quinta-feira, estão já marcadas manifestações em vários pontos do país. A partir do mesmo dia, está marcada uma greve geral que irá afetar vários setores, onde se destacam a educação, a saúde ou os transportes.

Mas a subida da idade da reforma não é apenas uma tendência em França. Prevê-se que a idade da reforma obrigatória aumente na maioria dos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Que países têm as idades da reforma mais baixas e mais altas da Europa? Qual é o número de anos expectável  que os europeus passem na reforma? E com que idade é que os cidadãos da Europa saem do mercado de trabalho? Fomos consultar os números mais recentes sobre o assunto.

Quais são as idades da reforma legal e antecipada na Europa?

As definições de idade legal da reforma variam de país para país. Existem práticas diferentes em cada nação, dependendo do tipo de pensão, de acordo com o conjunto de dados da OCDE e também com o relatório Pensions at a Glance.

Os dois relatórios utilizam números de 2020, que são os últimos dados disponíveis, que analisam as idades atuais e futuras da reforma, daqueles que entraram no mercado de trabalho aos 22 anos de idade.

Em alguns casos, o relatório não especifica, em determinados países, os dados relativos ao sexo, o que significa que a idade da reforma para homens e mulheres pode ser a mesma nesses locais.

As idades da reforma incluem dois tipos: a antecipada e a normal. Para os homens, as idades da reforma antecipada variam entre os 59 anos, na Lituânia, e os 63,7 anos, na Alemanha, de acordo com os dados da OCDE. Para as mulheres, os números variam entre os 58 anos, na Lituânia, e os 63,7 anos na Alemanha.

Em França, a idade atual da reforma antecipada é de 62 anos, tanto para homens, como para mulheres, algo que acontece em quase metade dos países, incluindo a Suécia, Noruega, Itália, Grécia e Áustria.

As idades da reforma legal variam mais em comparação com a idade da reforma antecipada. Para os homens, varia entre os 52 anos, na Turquia, e os 67 anos, na Noruega e Islândia. Para as mulheres, é de 49 anos na Turquia. 

A Noruega e a Islândia têm as idades da reforma mais elevadas, que se fixa nos 67 anos.

França tem uma idade de reforma mais elevada do que o resto da União Europeia?

A média da União Europeia (UE) é de 64,3 anos para os homens e de 63,5 anos para as mulheres.

Em França, a idade efetiva da reforma é de 64,5 anos, tanto para homens como para as mulheres, de acordo com o conjunto de dados da OCDE. Isto significa que França tem uma idade de reforma ligeiramente mais elevada do que a média da UE. É, contudo, mais baixa do que acontece com alguns outros membros do bloco, como é o caso da Alemanha, onde o número se situa nos 65,7 anos, tanto para homens como para mulheres.

Excluindo a Turquia, a idade mínima atual da reforma em toda a Europa é de 62 anos para os homens e de 60 anos para as mulheres.

A idade atual da reforma é de 65 anos ou mais, na maioria dos países europeus, onde os dados da OCDE estão disponíveis.

Dos países membros da UE, a Grécia, a Itália, o Luxemburgo e a Eslovénia têm a idade da reforma atual mais baixa, que se fixa nos 62 anos tanto para os homens como para as mulheres.

Usufruto da reforma aumentou consideravelmente?

Os anos de reforma estão relacionados com a esperança de vida e são medidos na idade da saída efetiva do mercado de trabalho. Este número tem aumentado significativamente ao longo do tempo.

Em 1970, os homens dos países da OCDE tinham, em média, 12 anos de vida depois de se reformarem. Em 2020, era expectável a passagem de cerca de 19,5 anos na reforma.

A esperança média de vida das mulheres no final da carreira contributiva era desde logo mais elevada. No universo da OCDE, era em média16 anos em 1970. Este valor subiu para 23,8 anos, em 2020. A diferença entre homens e mulheres também aumentou ligeiramente.

É expectável que as mulheres vivam mais quatro anos do que os homens após a reforma

A diferença entre mulheres e homens, no que diz respeito aos anos previstos na reforma, varia entre os 2 anos na Irlanda e os 7,5 anos no Chipre.

Em 2020, as mulheres europeias podiam esperar viver mais 4,3 anos do que os homens, depois de saírem do mercado de trabalho. A média da UE é de 4,6 anos e, em França, a diferença entre os géneros é favorável às mulheres, num total de 3,6 anos.

Curiosamente, a esperança de vida na reforma, para ambos os sexos, varia muito na Europa. Para os homens, situa-se entre os 14 anos na Letónia e os 24 anos no Luxemburgo.

Já para as mulheres, varia entre os 18,9 anos, na Letónia, e os 28,4 anos na Grécia. Espera-se que as mulheres passem 26 ou mais anos reformadas na Bélgica, França, Grécia, Itália, Luxemburgo e Espanha.

França regista anos de reforma elevados

Numa comparação feita em relação ao continente europeu, França registou anos de reforma muito elevados, ficando em segundo lugar no que concerne aos homens (23,5 anos) e em terceiro lugar relativamente às mulheres (27,1 anos).

Quais vão ser as idades futuras da reforma até 2060?

A OCDE estima que a idade normal da reforma aumente, em média, cerca de dois anos até meados dos anos 2060, nos países que fazem parte da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico.

A Dinamarca deverá ter a idade de reforma mais elevada (74 anos) tanto para os homens como para as mulheres. Em muitos países, a futura idade real da reforma poderá ser de 65 ou mesmo 66 anos de idade.

Na UE, a idade da reforma deverá ser de 66,1 anos para os homens e 65,9 anos para as mulheres até 2060. Em França, prevê-se que a idade de reforma atinja os 66 anos tanto para os homens, como para as mulheres, no mesmo período.

Idade da reforma desce em Portugal

Em Portugal, o ano novo é sinónimo de redução da idade da reforma. Este indicador tem vindo a aumentar ao longo dos anos e agora, em 2023, baixou para os 66 anos e quatro meses, menos três meses face a 2021. 

Em causa, o aumento da mortalidade provocado pela pandemia, o que fez os indicadores da esperança média de vida recuarem. A nova idade da reforma já é referida no site da segurança social portuguesa.