This content is not available in your region

Rui Rio: Reformas sim, revolução não

Access to the comments Comentários
De  Nuno Prudêncio
euronews_icons_loading
Rui Rio discursa no congresso de Santa Maria da Feira
Rui Rio discursa no congresso de Santa Maria da Feira   -   Direitos de autor  ESTELA SILVA/LUSA

O curso de um Rio confiante no desfecho das legislativas de 30 de janeiro levou o líder do PSD a deixar várias garantias no 39º congresso do partido, em Santa Maria da Feira

Não vamos fazer nenhuma revolução, nem vamos destruir tudo o que os outros fizeram.
Rui Rio
Líder do PSD

Ao encerrar o encontro, Rui Rio abriu uma campanha eleitoral marcada por promessas de reformas, destacando a Educação e a Saúde, e pela ideia de que não haverá uma rutura.

"Precisamos de um novo governo com coragem para levar a cabo as reformas que nos diversos setores da nossa vida coletiva se apresentam como necessárias. Somos um partido reformista. Não vamos, por isso, fazer nenhuma revolução, nem vamos destruir tudo o que os outros fizeram", assegurou Rio.

ESTELA SILVA/LUSA
Rui Rio ladeado por Salvador Malheiro e José SilvanoESTELA SILVA/LUSA

E será que uma vitória passará também por ir buscar votos bastante mais à direita?

"Também não é racional manter apoios sociais a quem os usa para se furtar ao trabalho e, dessa forma, condicionar a própria expansão empresarial, que cada vez mais se lamenta da falta de mão de obra disponível para trabalhar", afirmou.

Um discurso impulsionado pelo resultado da Comissão Política Nacional de Rio, que recolheu 67,6% dos votos, mais 6% do que no último congresso.