EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Como é que a inteligência artificial o pode ajudar a poupar tempo?

Graças aos avanços da inteligência artificial há competências que já não precisa aprender.
Graças aos avanços da inteligência artificial há competências que já não precisa aprender. Direitos de autor Canva
Direitos de autor Canva
De  Imane El Atillah
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Fique a par das cinco competências que não precisa mais aprender graças ao progresso da inteligência artificial

PUBLICIDADE

Nos últimos meses, os desenvolvimentos em inteligência artificial (IA) deram grandes passos e o seu uso disparou, especialmente após o lançamento do ChatGPT do laboratório OpenAI.

No entanto, embora possa ser razoável começarmos a preparar-nos para um mundo governado pela inteligência artificial, na maioria das vezes os resultados e as capacidades da IA podem ser exagerados.

As pessoas temem um futuro incerto, em que correm o risco de perder os empregos, a estabilidade e o valor na sociedade, porque as suas competências se estão a tornar mais facilmente automatizáveis. No entanto, a IA precisará sempre da colaboração humana e, às vezes, da intervenção, para funcionar corretamente.

“Não queremos ser totalmente dependentes de IA no futuro, porque o que acontecerá se o próximo vírus não for o coronavírus, mas um enorme vírus informático que basicamente processa todos os nossos computadores e destrói ou bloqueia todos os nossos sistemas de computador?” disse à Euronews Next Bernard Marr, autor futurista e best-seller internacional.

Competências que não precisa de aprender graças à inteligência artificial

Dito isto, embora não se espere que a IA imite por completo as competências humanas, está-se a tornar excelente na execução de tarefas repetitivas básicas ou robóticas.

Isso permite economizar tempo e oferecer às pessoas espaço para explorar o uso de capacidades humanas especiais, como criatividade ou imaginação.

“As pessoas geralmente ficam com medo quando se pensa em todas as capacidade que a IA tem agora. O que é que significa para o meu trabalho - por exemplo, alguém que escreve? Significa que no futuro ferramentas como o ChatGPT escreverão todos os nossos artigos? A resposta é não. Mas o que isso fará é aumentar os nossos empregos”, acrescentou Marr.

Aqui estão cinco competências que não necessita de aprender graças aos desenvolvimentos recentes no campo da IA.

1. Escrita

A tecnologia de geração de linguagem natural da inteligência artificial pode ser usada para produzir relatórios simples, notícias e outros conteúdos.

À medida que os recursos de linguagem da IA avançam aumentarão os trabalhos humanos no domínio da escrita, para resumir informações, fazer sugestões e debater ideias.

Os trabalhadores já estão a usar chatbots como o ChatGPT para escrever conteúdo relevante para a sua função. É o caso das descrições de emprego entre as equipas de recursos humanos.

Algumas pessoas até estão a ganhar dinheiro extra usando IA para escrever e vender diferentes tipos de livros e conteúdo na Amazon, de acordo com a Reuters.

2. Design de Arte

As ferramentas com tecnologia de IA podem reduzir o trabalho de design manual auxiliando em tarefas como geração de imagens, design de layouts e otimização de esquemas de cores.

Apesar de haver quem argumente que usar inteligência artificial para criar arte não é artístico, há pioneiros a usar IA para desenvolver o seu estilo e arte.

Por exemplo, um fotógrafo no Instagram que ganhou milhares de seguidores com retratos impressionantes admitiu que foram criados pelo software de IA Midjourney e retocados no Photoshop.

3. Entrada de dados

“A entrada e o processamento de dados provavelmente serão automatizados dentro de cinco a dez anos. Os algoritmos de machine learning podem inserir dados com mais rapidez e precisão do que os humanos”, disse  à revista Forbes Imane Adel, vice-presidente executivo de estratégia da Paymob.

Graças aos algoritmos de machine learning, como a tecnologia de reconhecimento ótico de carateres (OCR), a IA agora pode reconhecer e converter texto impresso ou escrito para dados digitais, reduzindo erros manuais e economizando tempo valioso.

PUBLICIDADE

4. Análise de dados

A inteligência artificial pode analisar grandes quantidades de dados rapidamente, identificando padrões e perceções que os humanos podem interpretar mal ou perder por completo, o que, sem dúvida, leva a uma melhor tomada de decisão.

“Atualmente, temos uma IA que pode simplesmente examinar os nossos dados, analisá-los, detetar padrões e fazer algumas análises para nós. E com tudo isso pode realizar tarefas básicas de contabilidade financeira”, disse Bernard Marr à Euronews Next.

5. Edição de vídeo

As ferramentas de edição com inteligência artificial podem ajudar pessoas sem experiência em edição, selecionando e reunindo automaticamente os melhores planos, adicionando transições e ajustando os níveis de áudio.

Também podem ajudar em tarefas como o retoque de imagem, estabilização de vídeo e correção de cores. As ferramentas de IA podem ainda gerar pré-visualizações, dando aos utilizadores uma visão panorâmica do produto final.

O futuro do trabalho na era da inteligência artificial

Graças à capacidade de automatizar facilmente tarefas repetitivas, a IA pode ser a solução para anos de pessoas sujeitas a um sistema que as leva a matar a sua criatividade para se concentrarem na execução de tarefas básicas e monótonas.

PUBLICIDADE

“Espero que, a longo prazo, [IA] possa ser uma coisa boa, porque se olharmos para muitos empregos, desperdiçamos muito do nosso incrível potencial humano a fazer coisas que não adicionam muito valor”, ressalvou Marr.

“Se pudermos dar isso às máquinas e focar o nosso tempo nas coisas que realmente agregam valor como seres humanos em termos de criatividade, em termos de pensamento crítico e assim por diante, isso só pode tornar o mundo um lugar melhor.”

De acordo com Marr, a relação entre a inteligência artificial e os humanos deve ser colaborativa e assemelha-se à dos pilotos e dos aviões automatizados.

Apesar de um avião poder voar sozinho usando o modo de piloto automático, é sempre preciso um piloto a bordo em caso de emergência.

Os pilotos humanos podem oferecer soluções inovadoras e criativas impulsionadas pelo pensamento de resolução de problemas, que muitos robôs estão muito longe de alcançar, e isso aplica-se a todas as partes da vida vulneráveis à automação.

PUBLICIDADE

Consequentemente, na era da inteligência artificial, as competências que realmente importam são aquelas que nos tornam humanos. Da criatividade ao pensamento crítico, espera-se que as soft skills assumam a liderança para se tornarem as competências mais valiosas e procuradas no mercado.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estes são os postos de trabalho que poderão ser mais afetados pela Inteligência Artificial

Amesterdão abre a primeira galeria de arte de Inteligência Artificial

A maior bolsa de criptomoedas da Turquia foi pirateada