EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Trabalhadores europeus esperam que a IA tenha um impacto "significativo" nos seus empregos

O inquérito perguntou a mais de 10 000 trabalhadores como vêem o impacto da IA na sua vida profissional
O inquérito perguntou a mais de 10 000 trabalhadores como vêem o impacto da IA na sua vida profissional Direitos de autor Canva
Direitos de autor Canva
De  Luke Hurst
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Um novo inquérito revela as atitudes dos trabalhadores europeus em relação à IA, com quase metade a esperar um grande impacto na sua vida profissional, no próximo ano.

PUBLICIDADE

O crescimento da inteligência artificial (IA) suscitou este ano preocupações generalizadas sobre a forma como poderá afetar os empregos - e agora um novo inquérito revelou que quase metade dos trabalhadores na Europa prevê um impacto "significativo", no próximo ano.

Ferramentas como o ChatGPT da OpenAI e o Bard da Google são capazes de escrever artigos inteiros em linguagem relativamente natural e passar em exames. Os artistas e os designers gráficos podem questionar-se sobre até onde irão as ferramentas de IA para a criação de imagens, como o Midjourney ou o DALL-E 2.

A rede social LinkedIn perguntou a mais de 10.000 trabalhadores com mais de 18 anos como veem o impacto da IA na sua vida profissional.

De acordo com os resultados, muitos dos inquiridos - que vivem no Reino Unido, em França, na Alemanha, em Espanha, nos Países Baixos e em Itália - sentem que a IA vai ter um impacto significativo.

Cerca de 45% previram que a IA irá causar uma mudança "significativa" nos seus empregos no próximo ano, com mais de um terço a sentir-se sobrecarregado e preocupado por não conseguir acompanhar os desenvolvimentos nos seus locais de trabalho.

Os últimos desenvolvimentos em matéria de IA "podem ser esmagadores

"Depois da pandemia, mais uma vez, os profissionais adaptam-se a uma onda de mudança, à medida que a IA se torna mais proeminente no local de trabalho", disse Charlotte Davies, especialista em carreiras do LinkedIn.

A especialista afirmou que, embora seja compreensível que acompanhar os últimos desenvolvimentos "possa parecer avassalador", é positivo ver tantas pessoas a abraçar as mudanças e a trabalhar para aprender a aproveitar a tecnologia.

O inquérito revelou que cerca de metade queria aprender mais, sendo que 59% não dispõem atualmente de qualquer formação formal por parte da sua entidade patronal. Um terço já está a utilizar a IA no seu trabalho, com 26% a utilizar ferramentas de IA generativas como o ChatGPT.

"Também é claro que as pessoas estão ansiosas por aprender mais sobre IA e estamos a assistir a um aumento significativo nas conversas no LinkedIn com membros que já adicionaram competências de IA aos seus perfis. Os nossos dados também destacam o enorme valor das competências transversais e a sua importância para o futuro, à medida que continuamos a navegar nesta nova tecnologia e na mudança que ela traz", acrescentou Davies.

Muitos especialistas sublinham que as competências transversais serão vitais num futuro em que há mais IA e automação em jogo. O estudo do LinkedIn concluiu que metade dos profissionais inquiridos considera que competências como a resolução de problemas, a gestão do tempo e o pensamento estratégico vão tornar-se mais importantes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Os cientistas acreditam que os buracos negros estão muito mais perto da Terra do que se pensava

Como é que a tecnologia de IA pode perturbar o futuro mercado de trabalho

A “contratação silenciosa” está a revolucionar o local de trabalho