This content is not available in your region

Aeroporto de Lisboa a retomar normalidade depois de três dias de caos

euronews_icons_loading
AP
AP   -   Direitos de autor  Remy de la Mauviniere/AP2003
De  Euronews  com Lusa

O Aeroporto de Lisboa já começa a retomar a normalidade depois de três dias de voos cancelados. Foram cancelados mais de 130 voos no aeroporto de Lisboa, nos últimos três dias, mas esta segunda-feira a situação já está mais calma.

Centenas de passageiros acabaram por ser surpreendidos pelos cancelamentos e ficaram horas, alguns até dias, no aeroporto à espera de uma solução.

A ANA - Aeroportos de Portugal, que faz a gestão do Aeroporto de Lisboa, confirmou 38 voos cancelados este domingo. 

"Devido a constrangimentos em vários aeroportos internacionais, entre outros, estão previstos, para o dia de hoje, 38 voos cancelados – 20 chegadas e 18 partidas no Aeroporto Humberto Delgado", informou a ANA. 

No sábado, a previsão da ANA apontava para 65 voos cancelados naquele dia com destino e origem no aeroporto de Lisboa.

A maioria dos cancelamentos aconteceu na TAP. A transportadora aérea portuguesa coloca a culpa nos constrangimentos que aconteceram nos aeroportos europeus, como as greves dos últimos dias.

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil diz que a falta de tripulação também pesou nos cancelamentos. A TAP rejeita ter pessoal a menos. 

Constrangimentos pelos aeroportos pelo mundo

Os problemas observados em Lisboa estão a ser vividos em vários aeroportos nos Estados Unidos e na Europa.

Na origem destas situações estão falta de pessoal, greves e outros fatores externos agravantes, nomeadamente climáticos, relacionados com a covid-19 ou com imprevistos, como é o caso do rebentamento do pneu de um jato particular que encerrou por algumas horas a pista do aeroporto de Lisboa, na tarde desta sexta-feira.