EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Companhias aéreas contra a 5G perto de aeroportos nos EUA

Companhias aéreas contra a 5G perto de aeroportos nos EUA
Direitos de autor Sue Ogrocki/AP
Direitos de autor Sue Ogrocki/AP
De  Nara Madeira com AP, AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Nos EUA 10 companhias aéreas pedem que a tecnologia 5G não chegue, para já, perto dos aeroportos por poder interferir com os instrumentos de bordo.

PUBLICIDADE

Os presidentes de 10 companhias aéreas dos EUA alertam para o potencial "caos" que poderá decorrer do lançamento, na quarta-feira, da 5G em torno dos aeroportos. Acreditam que esta tecnologia pode interferir com os instrumentos de bordo e não só.

A questão deriva do facto de ter sido atribuída à 5G, nos EUA, uma frequência próxima da usada em instrumentos de bordo, entre eles o altímetro, nos aviões.

Numa carta enviada à administração Biden e às entidades reguladoras do setor frisavam que "é necessário agir, de imediato, para evitar perturbações operacionais significativas para os passageiros, transportadoras, cadeias de abastecimento e fornecimentos médicos de urgência".

"Múltiplos sistemas modernos de segurança nas aeronaves serão considerados inutilizáveis causando um problema muito maior do que o que o previsto. Os fabricantes de aviões informaram-nos que existem enormes faixas da frota operacional que poderão ter de ser imobilizadas, indefinidamente".
United Airlines

Num dia como o de segunda-feira, e para evitar esses riscos, "a grande maioria dos passageiros e transportadoras" ficariam em terra, ou seja, "mais de 1.100 voos e 100.000 passageiros estariam sujeitos a cancelamentos, desvios ou atrasos".

A implementação da tecnologia 5G perto dos aeroportos tinha sido adiada, a pedido das companhias aéreas, mas as empresas de telecomunicações poderão agora retomá-la.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nokia despede pelo menos 9.000 trabalhadores num contexto de abrandamento das telecomunicações a nível mundial

Aeroporto de Lisboa a retomar normalidade depois de três dias de caos

O potencial disruptivo do 5G