A natureza selvagem em Gabala, nas montanhas do Cáucaso, no Azerbaijão

A natureza selvagem em Gabala, nas montanhas do Cáucaso, no Azerbaijão
Direitos de autor euronews
De  Monica Pinnaeuronews
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Vamos descobrir paisagens de cortar a respiração em Gabala e mergulhar na gastronomia local.

PUBLICIDADE

Gabala, nas montanhas do Cáucaso, no Azerbaijão é um destino ideal para caminhadas na natureza e para a descoberta da gastronomia tradicional do país.

No inverno, Gabala, nas montanhas do Cáucaso, atrai numerosos praticantes de esqui. Durante o resto do ano, é um local ideal para caminhadas.

"Estamos agora no rio Demiraparanchai. Vamos subir até à aldeia de Duruja, e a partir daí vamos seguir o rio até à cascata. A cascata de Duruja fica aproximadamente 2000 metros acima do nível do mar", explicou Hayal Hajanmedov, guia turístico.

Um percurso em plena natureza selvagem, que permite descobrir cascatas e visitar aldeias para conhecer um pouco da vida rural na região.

euronews
Uma cascata na região de Gabala, no Azerbaijãoeuronews

Os campos de avelãs Ata-Baba

Há muito para ver na região de Gabala para além da natureza selvagem. Os campos de avelãs são parte da paisagem local, num país que é o terceiro maior exportador de avelãs a nível mundial. A variedade Ata-Baba, produzida na região de Gabala, é particularmente famosa.

"Em comparação com outras avelãs locais, as avelãs de Gabala destacam-se devido ao elevado teor de óleo e elevada qualidade geral. A avelã Ata-baba é uma variedade secular de avelã. O nome desta avelã significa literalmente 'de pai para filho'", contou à euronews Imran Alimammadov, produtor de avelãs.

As avelãs de Ata-Baba são um dos pilares da gastronomia tradicional do Azerbaijão. Por exemplo, são usadas para confecionar o Lule, uma iguaria que acompanha as espetadas tradicionais de carne, os legumes locais e um grande número de entradas.

Partilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Dos vulcões aos mercados: As razões para visitar o Azerbaijão

Arganaz raro encontrado na Áustria

O Poder curativo do Azerbaijão