This content is not available in your region

Dos vulcões aos mercados: As razões para visitar o Azerbaijão

Uma vista da paisagem montanhosa ao redor de Griz, uma aldeia rústica de montanha na região de Guba.
Uma vista da paisagem montanhosa ao redor de Griz, uma aldeia rústica de montanha na região de Guba.   -   Direitos de autor  © 2021 Azerbaijan Tourism Board   -  
De  Nichola Daunton

Sentado na encruzilhada da Europa Oriental e da Ásia Ocidental, encontra-se o Azerbaijão, uma colcha de retalhos de culturas, tradições e influências. Faz fronteira com o Mar Cáspio a leste e tem como vizinhos o Irão, a Turquia, a Geórgia e a Rússia, que ajudaram a transformar o Azerbaijão no país único que é hoje em dia. 

Outrora parte da União Soviética, o Azerbaijão declarou independência em 1991. É um dos únicos países seculares da região, com prósperas comunidades muçulmanas, cristãs e judaicas.

Este manto de culturas e religiões diferentes criam um país diversificado. Ao lado de marcos antigos, encontra-se, também, arquitetura neoclássica, barroca e islâmica, além de um edifício premiado da falecida arquiteta Zaha Hadid.

O país é também rico em maravilhas naturais, com montanhas e vulcões de lama. Mas a herança cultural abundante do Azerbaijão não é a única coisa que torna este país do Cáucaso um destino desejável.

O turismo floresceu desde a introdução do visto eletrónico em 2017, e tem uma grande variedade de lugares para passar a noite, desde albergues a hotéis sofisticados.

Se quiser visitar o Azerbaijão na primavera, não deixe de assistir ao Festival de Ano Novo de Novruz para experimentar a cultura tradicional do Azerbaijão, se preferir o inverno, explore os resorts nas montanhas de Shahdag e Tufandag, entre dezembro e março, para a melhor neve sazonal.

Há muitos eventos internacionais no Azerbaijão, desde o Grande Prémio de Fórmula 1 da capital até o Festival Internacional de Música de Gabala.

O que posso fazer em Baku?

Copyright © 2021 Azerbaijan Tourism Board
Icherisheher: A Cidade Velha de BakuCopyright © 2021 Azerbaijan Tourism Board

A cidade costeira de Baku é uma mistura peculiar do antigo e do novo. As famosas torres de chamas representam a importância do fogo na cultura do Azerbaijão - o nome Azerbaijão significa "protetor do fogo"-. 

A cidade velha - conhecida localmente como Icherisheher - é Património Mundial da UNESCO. É cercado por muralhas defensivas do século XII e contém o Museu de Livros em Miniatura, que abriga o menor tomo do mundo, o qual mede apenas 2 x 2 mm.

Para melhorar a experiência, não deixe de visitar o Museu de Arte Moderna, onde pode explorar o trabalho de artistas locais do Azerbaijão desde o século II. 

Se quiser chegar ao coração da capital, é obrigatório visitar os mercados. O Mercado Yashil é o maior da cidade. Cheio de especiarias, sumos e frutas exóticas, Yashil é o lugar perfeito para provar deliciosos petiscos. Se quiser evitar as multidões, chegue cedo e mergulhe nos aromas perfumados e nas exibições coloridas.

O Mercado de Teze, o Teze Bazaar também é uma ótima opção para o caviar Beluga, com mel local e ervas. Os mercados também são um bom lugar para experimentar alguns pratos clássicos do Azerbaijão, incluindo plov, um prato de arroz aromatizado com açafrão e ervas aromáticas, e piti, um ensopado de cordeiro tradicional com legumes.

Copyright © 2021 Azerbaijan Tourism Board - Ilqar Azimov
Plov de abóboraCopyright © 2021 Azerbaijan Tourism Board - Ilqar Azimov

Caminhadas no Azerbaijão

Uma das melhores maneiras de explorar o Azerbaijão é através das estradas e dos trilhos. Se não sabe por onde começar, o Conselho de Turismo do Azerbaijão criou quatro rotas) por todo o país, que o levarão a alguns dos lugares mais pitorescos.

No norte, não deixe de visitar Khinalig, a vila mais alta e remota do país. Datada da Idade do Bronze, há cerca de 4.000 anos atrás, é o lar do povo Khinalig, o qual vive um estilo de vida nómada tradicional. Com vistas deslumbrantes e vales verdejantes, é o lugar perfeito para ser visitado nos meses quentes de verão.

Para um gostinho do sul, pare na vila Sim, no coração das montanhas Talysh. A vila está cheia de rochas cobertas de musgo e árvores com mais de mil anos, dando-lhe uma atmosfera mágica.

Copyright © 2021 Azerbaijan Tourism Board
Caminhada pela floresta até à cascata nas Montanhas TalyshCopyright © 2021 Azerbaijan Tourism Board

Rodeado por pomares de tangerina, pode contemplar o distante mar Cáspio enquanto saboreia um pouco de chá local, geleia e mel. Os guias turísticos da vila irão acompanhá-lo até às cascatas vizinhas dos Sims, percursos de água que caem de rochas cobertas de musgo.

Os Parques Nacionais

Para aproveitar ao máximo a sua estadia, não deixe de visitar alguns dos parques nacionais espalhados pelo país. O Shirvan National Park tem 55 hectares e é um ponto de encontro para observação de pássaros. Existem 34 espécies de aves e, durante os meses de inverno, podem ser vistos bandos majestosos de flamingos.

É também um excelente local para visitar alguns dos impressionantes vulcões de lama do Azerbaijão. O parque tem três no total, que lançam lama líquida e óleo, um verdadeiro deleite para os amantes da natureza.

Copyright © 2021 Azerbaijan Tourism Board - Rustam M
Observação de pássaros no Parque Nacional de ShirvanCopyright © 2021 Azerbaijan Tourism Board - Rustam M

Se gosta de peixe, não deixe de visitar o Zagatala Trout Fish Farm. Situado no noroeste do país, este local único de agroturismo é cercado por uma floresta exuberante. Faça um tour pela quinta para descobrir como as trutas são criadas e experimente os produtos frescos no restaurante Zagatala Forel. Ou, se estiver com sorte, pode até fazer o seu próprio jantar.