Istambul, onde o Ocidente e o Oriente se encontram

Istambul, onde o Ocidente e o Oriente se encontram
Direitos de autor euronews
De  Cinzia Rizzi
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Encruzilhada de civilizações, esta cidade tem uma enorme riqueza cultural, artística e arquitetónica. Venha descobrir connosco.

PUBLICIDADE

A Turquia está a atravessar uma fase complicada devido ao devastador terramoto que atingiu o sudeste do país. O setor turístico é importante para o país e a maioria dos locais turísticos, como Istambul, não foram afetados por esta enorme tragédia. Visitantes de todo o mundo continuam a ser recebidos aqui, também para ajudar a reconstruir as regiões afetadas.

Santa Sofia

Istambul, uma encruzilhada entre a Ásia e a Europa, uma cidade colorida, oferece uma riqueza de oportunidades para os amantes da arte, música e cultura. Famosa em todo o mundo pelo seu rico património histórico, o antigo e o moderno vivem lado a lado aqui. E não há melhor lugar para experimentar o rico património de Istambul do que a Santa Sofia, uma expressão de fé religiosa e uma das grandes maravilhas arquitetónicas do mundo.

Construído como uma catedral no século VI sob a direção do imperador bizantino Justiniano I e anteriormente chamado Igreja da Sabedoria Santa, este edifício é um excelente exemplo da arte bizantina. Mais tarde foi transformado numa mesquita islâmica, até 1935, depois num museu e hoje, desde 2020, é novamente uma mesquita.

Dentro, pode admirar a sua enorme cúpula, os mosaicos dourados e as 140 colunas monolíticas de mármore, importadas do Egito, Éfeso e outros lugares de todo o mundo.

Esta é uma paragem obrigatória para os milhões de turistas que visitam Istambul todos os anos, como nos explica Florencia Lehmann, vinda de Buenos Aires: "Estamos a fazer uma viagem ao Médio Oriente e parámos em Istambul para visitar a Santa Sofia, que é realmente magnífica. Por isso, estamos muito felizes por estar aqui", conta.

"A Santa Sofia é um marco histórico e é famosa em todo o mundo e dizem-nos que a arquitectura é realmente única", confirma Jessica Gounden, uma turista da África do Sul. "E não desilude. Os detalhes intrincados, a estampagem, as colunas, é simplesmente magnífico".

Museus e vida cultural

A apenas algumas centenas de metros de distância encontra-se um dos complexos históricos mais importantes da cidade: os Museus Arqueológicos. Divididos em três galerias principais, albergam mais de 500 mil artefactos que representam quase todas as épocas, culturas e civilizações da história mundial.

Na secção arqueológica, existem muitos artefactos do período helenístico e da Roma antiga. E há algo que não pode faltar: o famoso Sarcófago de Alexandre. "O sarcófago chama-se Sarcófago de Alexandre por causa das esculturas em baixo relevo de Alexandre, o Grande, que podemos ver à esquerda. Portanto, penso que estamos perante o sarcófago mais importante e mais artístico do mundo", diz Rahmi Asal, diretor dos museus.

Sarcófagos, esculturas, múmias, tabuletas de barro, tudo num só lugar. Algumas delas são importantes pontos de viragem na história da humanidade. Se é um romântico sem esperança, não perca o poema de amor conhecido mais antigo do mundo, composto durante a época suméria para utilização em parte dos ritos sagrados de fertilidade. "Esta tábua foi encontrada em Nippur no início do século XXI a.C., por volta de 2030" diz Asal. "Contém palavras lisonjeiras sobre o rei Shu-sin, ditas a ele pela mulher que foi sua amante no início do século XXI a.C.".

Istambul é também um centro cultural que liga o leste e o oeste, bem como o antigo e o novo. Há um lugar que, mais do que outros, reúne os amantes da cultura sob o mesmo teto. O Centro Cultural Atatürk (AKM), situado na icónica Praça Taksim, é um clássico da vida cultural dos anos 1960, que foi devastado por um incêndio nos anos 1970. Mas, tal como uma fénix, ressuscitou das cinzas em 2021.

Remzi Buharalı é o diretor de Arte do centro, que acolhe diariamente todo o tipo de espetáculos artísticos: "Numa megápole como Istambul, todas as incríveis atuações, representações, concertos, que podem ser vistos em todo o mundo, podem ser vistos neste centro".

Com a sua casa de ópera, teatro, galeria de arte, salas e instalações polivalentes, este lugar dá a todos a oportunidade de se desligarem da rotina. Para o seu o responsável, o AKM é fundamental para as pessoas que vivem em Istambul, para se desligarem da vida diária e ocupada. "Neste sentido, o Centro Cultural Atatürk em Istambul é um lugar onde as pessoas, desgastadas pelo stresse da vida quotidiana, podem relaxar com a cultura e a arte, escapar à azáfama da vida, e reanimar o seu espírito com a arte".

Partilhe esta notícia