EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Se a greve for para a frente, os aeroportos de Paris poderão ficar num caos antes dos Jogos Olímpicos

Poderão as potenciais greves em torno dos Jogos Olímpicos causar problemas a Paris?
Poderão as potenciais greves em torno dos Jogos Olímpicos causar problemas a Paris? Direitos de autor Aurelien Morissard/The AP
Direitos de autor Aurelien Morissard/The AP
De  Saskia O'Donoghue
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

A greve foi convocada para a véspera da chegada dos atletas para os Jogos Olímpicos de 2024.

PUBLICIDADE

Os trabalhadores dos aeroportos de Paris ameaçam entrar em greve antes do início dos Jogos Olímpicos.

Os sindicatos que representam os trabalhadores dos Aéroports de Paris (ADP) - incluindo os aeroportos de Roissy-Charles de Gaulle e Orly - convocaram uma greve para quarta-feira, 17 de julho.

O motivo da greve? Um diferendo sobre os prémios do pessoal.

Se a greve dos membros dos sindicatos CGT, CFDT, FO e UNSA se concretizar, poderá causar perturbações a apenas nove dias do primeiro dia dos Jogos.

Porque é que os trabalhadores do aeroporto de Paris querem fazer greve?

Os sindicatos não estão satisfeitos com o facto de os trabalhadores da ADP não receberem o chamado bónus olímpico.

Em comunicado, denunciam "as decisões unilaterais do diretor executivo de pagar um bónus apenas a alguns funcionários".

Os aeroportos de Roissy-Charles de Gaulle e Orly serão as principais portas de entrada de turistas em França para os Jogos Olímpicos, cuja cerimónia de abertura está prevista para 26 de julho.

O jornal Le Monde estima que cerca de 350 mil pessoas passarão pelos aeroportos durante os Jogos Olímpicos.

E não são apenas os adeptos do desporto: milhares de atletas começarão a chegar à Aldeia Olímpica a partir de 18 de julho, antes da cerimónia de abertura.

Passageiros aguardam no átrio de chegadas do aeroporto Charles de Gaulle, em Roissy, perto de Paris - poderão os futuros viajantes enfrentar perturbações?
Passageiros aguardam no átrio de chegadas do aeroporto Charles de Gaulle, em Roissy, perto de Paris - poderão os futuros viajantes enfrentar perturbações?Christophe Ena/The AP/Arquivo

O pessoal dos aeroportos não é o único a fazer exigências antes dos Jogos

Os sindicatos que representam os trabalhadores de todo o setor público francês pediram um aumento do salário por terem de trabalhar durante o evento, que se prolonga até 11 de agosto.

A polícia, os controladores aéreos, os cantoneiros, os funcionários da administração central e os condutores de comboios também pediram aumentos.

O anúncio da greve nos aeroportos surgiu um dia depois de a Nova Frente Popular (NFP), de esquerda, ter obtido inesperadamente o maior número de assentos parlamentares nas eleições antecipadas convocadas pelo presidente Emmanuel Macron.

Nas suas promessas eleitorais, a NFP apelou a um aumento do salário mínimo, bem como a aumentos salariais significativos para os trabalhadores do setor público.

A dimensão do apelo à greve da ADP ainda não é clara.

Habitualmente, este tipo de greves não provoca o cancelamento de voos, mas pode causar o caos na segurança dos aeroportos e na recolha das bagagens, dependendo do número de funcionários que fizerem greve.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Brigada fluvial treina no rio Sena para os Jogos Olímpicos de Paris

Da Síndrome de Paris aos preços altíssimos: o que esperar da Cidade das Luzes?

Ocupação hoteleira em Paris desce em flecha por causa dos Jogos Olímpicos