A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

As redes sociais nas aulas

As redes sociais nas aulas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na St. Angela, uma escola no Canadá, os estudantes usam a internet para falarem com outros alunos no Brasil, Reino Unido e África do Sul.

Juntos fazem trabalhos, colocam questões, etc. Hoje, a maioria deles, vêm nas redes sociais potenciais ferramentas de aprendizagem.

Mas os média sociais podem unir e também dividir os professores que ainda não chegaram a um consenso sobre como usar estas ferramentas nas aulas.

Para compreendermos melhor a controvérsia em torno destes veículos de comunicação falámos com John Davitt, um criador de ferramentas digitais.

Os média sociais podem isolar os estudantes e expor a sua privacidade. Estão os professores preparados para demonstrar aos seus alunos os prós e os contras destas redes?

A escola Rudolf Steiner, tem o seu próprio web site e contas no facebook, Twitter e You Tube. Os alunos escrevem textos para o sítio da escola acompanhados pelos professores que não hesitam em usar a internet como ferramenta pedagógica.