Última hora
This content is not available in your region

Voto de descontentamento castiga partidos europeus

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Voto de descontentamento castiga partidos europeus
Tamanho do texto Aa Aa

Desde o início da crise financeira caíram 11 líderes políticos europeus. Em parte porque os principais partidos, de esquerda e de direita, perderam terreno para os extremos populistas.

Em França, a extrema-direita foi o carrasco de Nicolas Sarkozy nos planos de reeleição presidencial.

A Grécia teve problemas em formar Governo por causa da polarização e da revolta popular contra as medidas de austeridade impostas, pondo em risco a permanência na zona euro.

A Sérvia elegeu um presidente nacionalista eurocético, avesso à independência do Kosovo. No entanto, cerca de 60% dos irlandeses votaram a favor do pacto fiscal europeu, aliviando os receios daqueles que temiam o pior.

De que forma é que os grandes partidos podem contrariar as tendências populistas que ganham cada vez mais adeptos? Ou será que a Europa caminha para uma política mais dividida, numa altura em que se precisa desesperadamente de consenso?

Nesta edição do “The Network”, estamos à conversa com Aristides Hatzis, professor de Teoria Jurídica na Universidade de Atenas, Philippe Moreau-Defarges, Cientista Político no Instituto Francês de Relações Internacionais e Marco Incerti, investigador e chefe de comunicações no Centro de Estudos de Políticas Europeias (CEPS).