EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Síria: A causa perdida da Primavera Árabe

Síria: A causa perdida da Primavera Árabe
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Síria: A causa perdida...

PUBLICIDADE

O derramamento de sangue na Síria continua. Mais de um milhão de refugiados instalaram-se no Líbano. A população do país aumentou 25%, devido à chegada de refugiados, e atingiu as 4,2 milhões de pessoas. Além destes, quase 1,2 milhões de refugiados da Síria encontram-se abrigados no Iraque, Turquia, Jordânia e no Egito.
O inverno no Oriente não vai ser fácil para os refugiados. Cerca de 80.000 pessoas deslocadas vivem em tendas no Líbano e serão forçadas a resistir ao inverno, expostas a temperaturas baixas, chuva e neve.

Organizações humanitárias de todo o mundo mostram-se profundamente preocupadas, principalmente com os grupos mais vulneráveis, como as crianças a> .

No dia 22 de janeiro será realizada em Montreux, na Suíça, a Conferência de Paz sobre a Síria. A conferência será presidida pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e tem como objetivo procurar silenciar o barulho das armas na Síria e colocar um ponto final no derramamento de sangue que tem manchado o país. Até à data, a guerra civil da Síria já causou a morte a mais de 126 mil pessoas.

Mais de 30 países vão participar na conferência. Entre eles estarão os países vizinhos, a Arábia Saudita, principal apoiante dos rebeldes sírios, e o Irão, aliado do regime de Assad.
Dois dias depois, 24 de janeiro, as conversas de paz serão retomadas em Genebra na presença das delegações sírias (regime e oposição) e mediadas pelo representante especial das Nações Unidas e da Liga Árabe, Lakhdar Brahimi.

Brahimi considera que esta “é uma grande oportunidade para chegar à paz que não deve ser desperdiçada”. E apela “ao governo e à oposição síria para que ponham em prática medidas que permitam restabelecer a confiança, a começar pela diminuição da violência e pela libertação de prisioneiros”. No entanto, os dados referentes ao número de refugiados são chocantes.

Até o final de 2014, as organizações internacionais estimam que mais de quatro milhões de sírios procurem refúgio em estados vizinhos sob terríveis condições de vida.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Israel ataca unidade de defesa aérea no sul da Síria com mísseis

Embaixador iraniano na Síria promete retaliação após alegado ataque israelita destruir consulado

Ataque israelita destrói consulado iraniano em Damasco e mata alta patente militar