Última hora
This content is not available in your region

Poupar na energia para ganhar na competitividade

Poupar na energia para ganhar na competitividade
Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de 80% das empresas europeias citaram a redução dos custos de energia, especialmente dos transportes, como um grande objetivo. Aqui na capital escocesa vários empresários mostram como isso pode ser feito. O resultado: menos poluição e maior competitividade.

EAE, uma distribuidora de cartazes e material de divulgação, afirma que o respeito pelo meio ambiente é um valor fundamental. A maior parte da sua frota é a biodiesel. No ano passado, foi auditada e aconselhada pelo projeto europeu Ecostars.O resultado foi um melhor desempenho a nível energético .

Segundo Glen Bennet, diretor da EAE Ltd: “Desde 2005, reduzimos as nossas emissões de carbono em 70%. Graças ao Ecostars, conseguimos reduzir o carbono por veículo em 40 toneladas por ano. Este contrato vale 350 mil libras por ano, durante 3 anos. Permitiu-nos criar dois novos postos de trabalho a tempo inteiro e aumentou o nosso volume de negócios em 14% em 12 meses.”

A abordagem da economia de energia trouxe vários benefícios a esta PME inovadora. Deu-lhe vantagem na competição nos concursos públicos, permitindo-lhe obter um grande negócio com o governo escocês.

Criada em South Yorkshire, em Inglaterra, em 2009, a iniciativa foi reproduzida 17 vezes em 7 países europeus.

Cerca de 400 empresas de transportes foram auditadas e aconselhadas de forma gratuita, ajudando-as a melhorar a eficiência energética de um total de 40 mil veículos.

Para Jim Chappell, Ecostars: “Olhamos para os veículos, para a avaliação ambiental e depois vemos como fazem a gestão do combustível, como formam os condutores, que sistemas de apoio usam e qualquer outra coisa que melhore o seu desempenho ambiental. Temos visto exemplos de empresas que economizam até 30% de combustível em viagens de transporte rodoviário. Mas, no geral, podemos falar numa poupança de 5%. E o impacto ambiental será na mesma proporção.”

O sucesso do Ecostars é tal que é provável que se continue a desenvolver, mesmo que não seja suportado por fundos europeus. A importância do fator ambiental não pode ser subestimada.

Na opinião de Glen bennet: “As chaves para o sucesso sucesso são aconselhamento de especialistas como da iniciativa Ecostars… Ter uma visão clara e corajosa… Uma cabeça dura… Determinação… Persistência… Não aceitar um não como resposta.”