Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Lewis Hamilton, quem haveria de ser?

Lewis Hamilton, quem haveria de ser?
Tamanho do texto Aa Aa

A decisão de atribuir pontos a dobrar na última prova prometia emoção até ao fim, mas o Grande Prémio de Abu Dhabi foi tão aborrecido como o resto da temporada.

Lewis Hamilton é o novo campeão do mundo de Fórmula 1 e o seu registo não deixa margem para dúvidas. Alcançou onze vitórias em 19 corridas e só por três vezes esteve ausente do pódio, precisamente nas três corridas em que foi obrigado a abandonar.


Também em Yas Marina o seu domínio foi evidente. Lewis Hamilton partiu como uma bala e roubou a liderança a Nico Rosberg ainda antes da primeira curva.

O alemão teve um dia negro. Nunca baixou os braços, é certo, mas também nunca conseguiu ameaçar o inglês. Sofreu vários problemas no monolugar, foi dobrado pelo companheiro de equipa e terminou na 14ª posição.

Lewis Hamilton nunca correu riscos e acabou a festejar o segundo título mundial da carreira. Nem o forcing final de Felipe Massa foi suficiente para lhe causar dores de cabeça.

O brasileiro efectuou uma excelente corrida e terminou na segunda posição. O seu companheiro de equipa na Williams, Valtteri Bottas, completou o pódio.


A Mercedes também entrou para a história ao tornar-se na primeira equipa a vencer 16 corridas num ano, ultrapassando as 15 alcançadas pela McLaren em 1988 (em 16 corridas!!) e duas vezes pela Ferrari de Schumacher.