A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Bélgica: três semanas de greves contra medidas de austeridade

Bélgica: três semanas de greves contra medidas de austeridade
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O bloqueio de estradas e as paralisações de transportes e de várias empresas públicas e privadas na Bélgica, deu hoje início a uma série de protestos contra o plano de austeridade do novo governo de direita, que deverá culminar numa greve geral no próximo dia 15 de dezembro.

O protesto de hoje, a nível regional, afeta as províncias de Hainaut,
Antuérpia, Limburgo e Luxemburgo, paralisando o aeroporto de Charleroi, nos arredores de Bruxelas, assim como alguns terminais do porto de Antuérpia.

A greve, que deverá alternar entre regiões nos próximos três dias, foi convocada pelos principais sindicatos contra medidas como a reforma do sistema de pensões ou os anunciados cortes na segurança social. Medidas com que o novo governo espera de reduzir a dívida pública belga, situada em torno dos 100% do PIB.