Sony Pictures não cede à chantagem da Coreia do Norte

Sony Pictures não cede à chantagem da Coreia do Norte
Direitos de autor 
De  Rodrigo Barbosa com REUTERS
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A Sony Pictures garante continuar à procura de interssados ou de uma alternativa para exibir o filme “Um Entrevista de Loucos”

PUBLICIDADE

A Sony Pictures diz que não cedeu à chantagem da Coreia do Norte e continua à procura de uma alternativa para exibir o filme “Uma Entrevista de Loucos.”

Segundo a filial de cinema da Sony, nenhuma outra plataforma mostrou até ao momento interesse em difundir a comédia acerca de um plano fictício da CIA para matar o líder norte-coreano, Kim Jong-Un.

O presidente da Sony Pictures, Michael Lynton, disse numa entrevista que a companhia “não cedeu, nem desistiu e continua a persistir. Tem o desejo de oferecer ao público norte-americano a possibilidade de ver este filme. Mas as [cadeias de] salas de cinema vieram dizer, uma por uma e num curto período de tempo – o que foi uma surpresa -, que não iriam difundir o filme”.

A Sony Pictures cancelou a estreia prevista para o dia de Natal depois de um ciberataque sem precedentes que o FBI atribuiu a “hackers” apoiados pelo regime de Kim Jong-Un. O presidente norte-americano Barack Obama classificou a decisão de um “erro”.

Veja o “trailer” promocional do filme controverso

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA acusam Coreia do Norte de envolvimento em ciberataque contra a Sony

Agentes da autoridade mortos a tiro no Estado de Nova Iorque

Nova Iorque sacudida por terramoto de 4,8 na escala de Richter, o maior em mais de 40 anos