Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Sony Pictures não cede à chantagem da Coreia do Norte

Sony Pictures não cede à chantagem da Coreia do Norte
Tamanho do texto Aa Aa

A Sony Pictures diz que não cedeu à chantagem da Coreia do Norte e continua à procura de uma alternativa para exibir o filme “Uma Entrevista de Loucos.”

Segundo a filial de cinema da Sony, nenhuma outra plataforma mostrou até ao momento interesse em difundir a comédia acerca de um plano fictício da CIA para matar o líder norte-coreano, Kim Jong-Un.

O presidente da Sony Pictures, Michael Lynton, disse numa entrevista que a companhia “não cedeu, nem desistiu e continua a persistir. Tem o desejo de oferecer ao público norte-americano a possibilidade de ver este filme. Mas as [cadeias de] salas de cinema vieram dizer, uma por uma e num curto período de tempo – o que foi uma surpresa -, que não iriam difundir o filme”.

A Sony Pictures cancelou a estreia prevista para o dia de Natal depois de um ciberataque sem precedentes que o FBI atribuiu a “hackers” apoiados pelo regime de Kim Jong-Un. O presidente norte-americano Barack Obama classificou a decisão de um “erro”.

Veja o “trailer” promocional do filme controverso