EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Liga Portuguesa, J14: Benfica carimba “título” de Natal com triunfo polémico

Liga Portuguesa, J14: Benfica carimba “título” de Natal com triunfo polémico
Direitos de autor 
De  Francisco Marques
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Benfica é o campeão de Natal, com o Guimarães a ceder o pódio ao Braga e o Sporting a vencer na Choupana

PUBLICIDADE

Um golo de Nico Gaitán numa recarga após remate de Maxi Pereira, que partiu de fora de jogo, valeu ao Benfica um triunfo sobre o lanterna “vermelha”, que permitiu às “águias” carimbar com três pontos polémicos a liderança isolada da I Liga antes da habitual pausa natalícia no futebol português. O FC Porto goleou o Setúbal na abertura da ronda e segue em segundo. O Sporting assinou na Choupana a única vitória fora da jornada. O Braga, com o segundo triunfo consecutivo, chega ao Natal no “pódio”. O Guimarães perdeu no Estoril e atrasou-se.

O último classificado da Liga, ainda sem vitórias, entrou de peito feito na Luz. Nos primeiros minutos, o Gil Vicente obrigou Júlio César a atenção redobrada. Mas o guarda-redes do Benfica não deixou os visitantes cantarem de galo. As “águias”, aliás, reagiram, equilibraram e tomaram o controlo do jogo, embora nunca de forma autoritária. Mérito para a formação de Barcelos. Ainda assim, à meia hora, num lance precedido de claro fora de jogo que a equipa de arbitragem liderada por João Capela não sancionou, Ola John isolou Maxi Pereira (capitão na ausência de Luisão). À saída de Adriano Fachini, o uruguaio desviou para o poste e, na recarga, Gaitán faz o terceiro golo no campeonato. Nas redes sociais, ao contrário do habitual, o Benfica não disponibilizou o resumo do jogo nem sequer qualquer registo vídeo do golo de Gaitán.

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_PT/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));Publicação de Sport Lisboa e Benfica.

O jogo prosseguiu morno, numa toada de equilíbrio, mas agora com algum ascendente do Benfica, mais confiante e sereno com o golo. As bancadas animaram com a vantagem, mas rapidamente voltaram a refletir a frieza do jogo, no final de uma semana em que já haviam ido do céu (vitória no Dragão para o campeonato) ao inferno (eliminação da Taça, em casa, perante o Braga).

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_PT/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));Publicação de Sport Lisboa e Benfica.

Após o descanso, o Gil voltou a surgir bem. Sem medo de ter a bola, os “galos” acreditavam no empate. Menos Simy Nwankwo. O nigeriano, de 22 anos, esteve cara-a-cara com Júlio César e não conseguiu bater o brasileiro, de 35. Mérito do central César Martins, que aproveitou a hesitação de Simy e cortou para canto.

Talisca respondeu pouco depois, mas Adriano brilhou na baliza gilista. Jorge Jesus trocou Jonas por Bebé e, logo a seguir, foi Júlio César a negar o empate aos “galos”, ao defender um cabeceamento de João Vilela. Bola cá, bola lá, Tiago “Bebé” quase fez o 2-0; Gabriel, no outro lado, falhou o remate em posição privilegiada. O gilista Diogo Viana ainda acabou expulso, nos descontos, por duplo amarelo, e as “águias” – que uma semana antes tinham ido ao “céu” (vitória no Dragão para o campeonato) e na quinta-feira caído no “inferno” (eliminados em casa da Taça de Portugal pelo Braga) – foram de férias com mais três pontos debaixo da “asa” e a liderança folgada no campeonato.

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_PT/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));Publicação de Gil Vicente Futebol Clube.

Goleada no Dragão
A 14.a jornada abriu sexta-feira com o FC Porto-Vitória de Setúbal. Regresso a “casa” do antigo goleador “azul e branco” Domingos Paciência, agora como treinador dos sadinos. Serviu-lhe de pouco a ligação umbilical aos “dragões”. Já sem a Taça de Portugal, o FC Porto precisava de dar uma resposta cabal à importante derrota sofrida uma semana antes na receção ao “arquirrival” Benfica. Mas nem precisou de se esforçar muito perante os sadinos.

Aos 20 minutos, o internacional brasileiro Danilo escapou-se pela direita, lançado por Herrera, e, já dentro da área, foi puxado pelo braço por Manu e caiu. Penálti assinlado pelo árbitro Manuel Oliveira. Ricardo Quaresma, o único português no “11” portista, não perdoou. A bola foi a meio-campo e quase de imediato voltou ao controlo dos anfitriões, com Cristián Tello a ficar muito perto do 2-0 segundos depois do reatamento.

A luta continua. Tudo sobre o FC Porto-V. Setúbal (4-0) em http://t.co/aFuE1eqSvI. #FCPortopic.twitter.com/Mtlhw4eTvb

— FC Porto (@FCPorto) 19 dezembro 2014

O Vitória de Setúbal chegou ao Porto com uma série de 4 derrotas consecutivas – a primeira na Taça de Portugal diante do Oriental. Ficou nas cordas com o golo sofrido. Cinco minutos depois do penálti, com dois cantos contra pelo meio e praticamente só a ver jogar, os sadinos foram ao “tapete”. Cruzamento da direita de Tello e regresso aos festejos Jackson Martinez, com o 11.° golo no campeonato – é o melhor marcador.

O melhor marcador da Liga deseja-te um Feliz Natal. Descobre este e mais wallpapers: http://t.co/2AMv5h0UAb. #FCPortopic.twitter.com/fnXXQOtdfW

— FC Porto (@FCPorto) 22 dezembro 2014

Após o descanso, os visitantes mantiveram a apatia. O FC Porto controlava e Ricardo Baptista ia adiando o terceiro golo. Peto do do final, Julen Lopetegui lançou Brahimi no lugar de Quaresma e, quase de imediato, aos 88 minutos, o melhor jogador argelino da atualidade (recebeu o quarto prémio individual do ano) assinou o oitavo golo de “dragão” ao peito, o terceiro no campeonato português. Os portistas cumpriram a missão e mantém-se em segundo, a seis pontos do líder. Com o triunfo do Arouca, o Setúbal caiu na tabela e já está sobre a linha de água. Será um natal difícil para Domingos.

E vão quatro! http://t.co/1a0g1sp4J0 / Four in the bag! http://t.co/j1oVsd6mLk#FCPorto#Brahimi#Algeria#ballondorpic.twitter.com/Isv9nhESv0

— FC Porto (@FCPorto) 23 dezembro 2014

Guimarães cede subida ao Braga
O Guimarães visitou, entretanto, o Estoril. Os “conquistadores” defendiam o terceiro lugar na Liga e procuravam não perder o “comboio” da frente. Deram-se mal. Os “canarinhos” entraram forte na partida e com Kléber finalmente em bom momento. O avançado brasileiro travou um duelo interessante com o guarda-redes visitante, o compatriota Assis. Mas só conseguiu marcar aos 74 minutos. Quarto golo do avançado cedido pelo FC Porto na Liga.

O Guimarães teve também algumas chances de chegar ao golo, mas esta não foi uma noite particularmente inspirada de Hernâni e companhia. A derrota vimaranense (1-0) deixou o último lugar do pódio à mercê dos vizinhos de Braga e a equipa de Sérgio Conceição não se fez rogada.

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_PT/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));Publicação de Vitória Sport Clube.

PUBLICIDADE

Os “guerreiros” receberam a visita do Paços de Ferreira ao início da noite de segunda-feira e os “castores” até começaram por parecer a equipa que jogava em casa. Os anfitriões, contudo, mais pragmáticos, adiantaram-se no marcador aos 25 minutos, por Felipe Pardo. Contra-ataque perfeito, com o colombiano a aproveitar um ressalto de bola para assinar o quarto golo na Liga.

O jogo ficaria selado ainda antes do intervalo, com golos de Éder e Rafa. O Paços foi ao tapete e não mais se ergue. Os três pontos e os três golos colocam o Sporting de Braga no terceiro lugar da Liga, em igualdade pontual com o Guimarães. Os “castores” mantém-se em sexto e mais longe do Sporting, quarto.

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_PT/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));Publicação de Sporting Clube de Braga.

Sporting finta no campo problemas internos
Os “leões”, aliás, averbaram a única vitória fora de portas desta jornada. Com um turbilhão de suposições a rodear a equipa devido à alegada troca de galhardetes pela imprensa entre o presidente Bruno de Carvalho e o treinador Marco Silva, de quem se começa a dizer poder estar de saída de Alvalade, e um “black out” institucional à imprensa aplicado a partir de sexta-feira, o Sporting deslocou-se à Madeira para defrontar o Nacional.

PUBLICIDADE

No fim de semana da inauguração na “Pérola do Atlântico” da estátua de Cristiano Ronaldo, os dois únicos clubes da carreira portuguesa do melhor do Mundo defrontaram-se.

Os insulares vinham de uma derrota em Penafiel e uma vitória sofrida (2-1) na Taça sobre o Santa Maria; os “leões” de um surpreendente empate caseiro com o Moreirense e uma vitória também sofrida (2-3) em Vizela, igualmente na Taça de Portugal. Entraram melhor os visitantes e a justificar golos. Slimani esteve particularmente desinspirado.

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_PT/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));Publicação de Sporting Clube de Portugal.

Um golo de Carlos Mané, já na segunda parte, numa recarga após defesa de Gotardi a cabeceamento de Slimani, valeu os três pontos ao Sporting, que permitem ao clube ir para férias refletir nos problemas internos sem ter de lamentar mais uma escorregadela. A situação não está fácil em Alvalade e o presidente está no foco da instabilidade. O Sporting mantém-se em quinto, a um ponto do terceiro lugar e a 10 do primeiro. O Nacional é 13.°, agora com a companhia do Arouca.

PUBLICIDADE

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_PT/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));Publicação de Clube Desportivo Nacional [www.cdnacional.pt].

Arouca a subir
A equipa de Pedro Emanuel recebeu o Marítimo e um golo do brasileiro Roberto chegou para ganhar e subir ao 14.° lugar. A equipa do Funchal caiu para 11.°, ultrapassada pelo Estoril. Depois do empate em Alvalade, o Moreirense continuou a pontuar e, desta feita, com o triunfo em casa, pela margem mínima (1-0) diante do Boavista. Académica e Penafiel empataram a um golo em Coimbra, enquanto Rio ave e Belenenses, no jogo de encerramento da jornada, não foram além do nulo.

Resultados da 14.a jornada:
FC Porto-V. Setúbal, 4-0
Estoril-V. Guimarães, 1-0
Moreirense-Boavista, 1-0
Arouca-Marítimo, 1-0
Académica-Penafiel, 1-1
Benfica-Gil Vicente, 1-0
Nacional-Sporting, 0-1
Sp. Braga-P. Ferreira, 3-0
Rio Ave-Belenenses, 0-0

Com o início da fase de grupos da Taça da Liga pelo meio, a próxima jornada está marcada para 4 de janeiro:
P. Ferreira-Rio Ave
Gil Vicente-FC Porto
V. Guimarães-Nacional
Belenenses-Académica
Boavista-Arouca
Penafiel-Benfica
Marítimo-Sp. Braga
Sporting-Estoril
V. Setúbal- Moreirense

PUBLICIDADE

Clasificación tras la jornada 14: #LigaPortuguesapic.twitter.com/8CU1porIM0

— Minuto a Minuto (@FutbolABP_Live) 22 dezembro 2014

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

João Sousa despede-se do ténis profissional no Estoril Open

Morreu Artur Jorge, ex-selecionador nacional e treinador campeão europeu pelo FC Porto

Judo: Ouro para Renshall, Matic, Lavrentev e Hojo no Grand Prix de Portugal