A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Egito: Tribunal absolve 26 homens acusados de "libertinagem"

Egito: Tribunal absolve 26 homens acusados de "libertinagem"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal egípcio absolveu 26 homens julgados por homossexualidade, detidos em dezembro num banho público e acusados de “libertinagem”.

Os acusados, entre os quais figuravam o dono do banho público e quatro empregados, foram conduzidos, algemados, para uma cela de grandes dimensões na sala do tribunal.

“O veredicto reflete a aplicação correta da lei. Desde o início que não esperávamos outra coisa. Contudo, os direitos dos acusados só serão integralmente observados quando as pessoas que atentaram contra a honra deles forem levadas a tribunal”, disse Tarek el-Awady, advogado de defesa.

A operação policial foi filmada e difundida por uma televisão privada pró-regime, num programa da apresentadora Mona al-Iraqi.

“Que Deus castigue esta repórter pelo que ela fez para tentar destruir a honra de 26 jovens.
Nem sequer veio aqui para filmar a absolvição. Se fosse uma verdadeira repórter teria estado aqui”, disse um familiar de um dos acusados.

A lei egípcia não proíbe expressamente a homossexualidade, mas vários homens têm sido detidos sob a acusação de “libertinagem” ou “imoralidade”.