Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Regime norte-coreano parodiado nos Globos de Ouro

Regime norte-coreano parodiado nos Globos de Ouro
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na cerimónia da entrega dos Globos de Ouro, as apresentadoras Tina Fey e Amy Poehler obviamente não deixaram passar a polémica sobre o alegado ataque informático da Coreia do Norte à Sony.

O tema foi abordado em jeito de paródia: A primeira lançou o repto: “Estamos aqui para apresentar os filmes que a Coreia do Norte permitir lançar.”

A outra, prosseguiu: “Sim, porque a maior história de Hollywood este ano foi a ameaça de um ataque da Coreia do Norte se a Sony Pictures mostrasse ao mundo “The Interview”, obrigando-nos todos a fingir que queríamos ver o filme.

Depois, na sala, surgiu a caricatura do general norte-coreano, Cho Yun Ja, representante da revista Wow, membro da Associação da Imprensa Estrangeira do Halloween.

Um momento de humor que contou também com a colaboração de Meryl Streep, que se prontificou a tirar uma fotografia com o sinistro general.

O filme “The Interview”, que põe em cena o assassínio de Kim Jong Un, deixou furioso o regime de Pyongyang.

O estúdio chegou a anunciar que o filme de Seth Rogen e James Franco não entraria em cartaz, e só mudou de ideia na véspera, quando redes de cinema independentes aceitaram exibi-lo. A película, humorística, inofensiva e imbecil, não foi poupada pela crítica.