A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Paquistão: Três feridos graves em manifestação contra o Charlie Hebdo

Paquistão: Três feridos graves em manifestação contra o Charlie Hebdo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

No Paquistão três pessoas ficaram gravemente feridas durante uma manifestação contra o jornal satírico Charlie Hebdo frente à embaixada da França em Carachi.

Entre os feridos está um fotógrafo da AFP que foi atingido por uma bala.

Nos últimos dias registaram-se protestos contra o jornal francês em Islamabade, Lahore, Peshawar e Multan, onde uma bandeira francesa foi queimada durante a manifestação.

Os partidos islâmicos paquistaneses apelaram à realização de manifestações nacionais contra a publicação da nova caricatura do profeta Maomé na primeira página da última edição do Charlie Hebdo.

O Paquistão, o segundo maior país muçulmano do mundo, condenou oficialmente o ataque contra o Charlie Hebdo na semana passada em Paris, mas na quinta-feira, o primeiro-ministro Nawaz Sharif e o Parlamento também condenaram por unanimidade, a publicação das novas caricaturas, que consideraram blasfemas.