Última hora
This content is not available in your region

Merkel excluiu perdão de dívida à Grécia

Merkel excluiu perdão de dívida à Grécia
Tamanho do texto Aa Aa

A chanceler alemã Angela Merkel excluiu a possibilidade do perdão de grande parte da dívida grega, defendida pelo novo chefe do governo de Atenas, Alexis Tsipras.

O presidente do Parlamento Europeu, Martin Shulz, afirmou por seu lado que a decisão do governo grego de não colaborar com a troika é “irresponsável”.

O braço-de-ferro entre os novos dirigentes de Atenas e os credores inquieta a população grega.

Um residente de Atenas diz que “o desentendimento com a troika não é o que preocupa, mas o governo grego precisa de avançar com uma proposta alternativa para acabar com as preocupações”.

Outra residente afirma que “o povo grego sofreu bastante, por isso é fácil de perceber por que é que o Syriza chegou ao poder e obteve a maioria dos votos”. E diz esperar que “eles saibam agora o que estão a fazer”.

O ministro grego das Finanças, Yanis Varoufakis, disse ao presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, que Atenas deixaria de colaborar diretamente com a troika, depois de Tsipras declarar a intenção de renegociar separadamente os acordos com a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Fundo Monetário Internacional.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.