Última hora
This content is not available in your region

Valls adota projeto de lei por decreto para evitar chumbo no Parlamento

Valls adota projeto de lei por decreto para evitar chumbo no Parlamento
Tamanho do texto Aa Aa

É das grandes apostas do Governo socialista francês e uma das mais controversas inclusive no seio do PS.

A chamada lei Macron está, a partir desta terça-feira, mais perto de ser tornar uma realidade depois de o primeiro-ministro ter adotado por decreto o projeto de lei para a liberalização da economia.

“A aprovação da maioria dos deputados era incerta e, sendo esta uma questão da minha responsabilidade, prefiro não correr riscos do projeto ser chumbado por considerar que é essencial para a economia” refere o chefe de Governo, Manuel Valls.

A oposição já apresentou uma moção de censura que a ser aprovada levaria à queda do governo. Uma situação que os analistas excluem já que o PS conta com maioria no Parlamento.

“Este Governo já nem tem uma maioria. Por isso, foi obrigado a recorrer ao artigo 49.3. Os socialistas franceses vão acabar como os gregos do PASOK com cinco por cento dos votos porque estão a mergulhar o país numa crise económica. Não estão a resolver os problemas, mas apenas a obedecer a Bruxelas“refere Nicolas Dupont-Aignan, presidente do partido de direita DLF, Debout la France.

No total, 40 deputados socialistas estavam contra o projeto de lei.

O artigo 49.3 da Constituição francesa permite ao primeiro-ministro “assumir a responsabilidade do Governo perante a Assembleia Nacional”contornando, assim, a passagem pelo Parlamento.