EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Anna Fenninger faz a festa em casa de Tina Maze, em Saalbach mandam os austríacos

Anna Fenninger faz a festa em casa de Tina Maze, em Saalbach mandam os austríacos
Direitos de autor 
De  Bruno Sousa
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O Campeonato do Mundo de esqui alpino pode ter terminado com um empate técnico entre Anna Fenninger e Tina Maze mas no regresso da Taça do Mundo a

PUBLICIDADE

O Campeonato do Mundo de esqui alpino pode ter terminado com um empate técnico entre Anna Fenninger e Tina Maze mas no regresso da Taça do Mundo a austríaca foi a casa da rival conquistar o slalom gigante e aproximar-se da liderança da classificação geral.

Fenninger justificou plenamente o título mundial na disciplina conquistado em Beaver Creek e não deu hipóteses em Maribor graças a uma ponta final demolidora.

Está agora a 84 pontos da eslovena, que saiu de pista e não conseguiu completar a primeira manga.

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/en_GB/all.js#xfbml=1”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));Post by Anna Fenninger.

Tal como aconteceu nos mundiais dos Estados Unidos, a medalha de prata foi para Viktoria Rebensburg. A alemã, que já por duas vezes conquistou o Globo de Cristal do slalom gigante, ficou a apenas quatro centésimos de segundo de festejar a primeira vitória em mais de dois anos.

No lugar mais baixo do pódio ficou Tina Weirather, do Liechtenstein.

Este domingo está reservado para o slalom e Tina Maze tem uma oportunidade de ouro para fazer as pazes com os milhares de adeptos presentes em Maribor.

A última vez que a estância eslovena acolheu um slalom na Taça do Mundo, em 2013, foi precisamente a esquiadora da casa quem festejou a vitória.

Em Saalbach manda a Wunderteam

Nos homens o downhill de Saalbach foi completamente dominado pelos homens da casa, com um pódio 100% austríaco. Matthias Mayer foi o mais forte e festejou a segunda vitória da carreira ao terminar com apenas dois centésimos de vantagem sobre Max Franz. O pódio ficou completo com o campeão do mundo de super gigante, Hannes Reichelt.

O líder da Taça do Mundo, Marcel Hirscher, esteve ausente mas o seu grande rival na luta pelo Globo de Cristal, Kjetil Jansrud, não foi além da 14ª posição.

Doesn't get much better than this for TeamAustria</a> ! Great runs by <a href="https://twitter.com/matthiasmayer_">matthiasmayer_MaxFranzAUT</a> and <a href="https://twitter.com/HReichelt">HReichelt ! pic.twitter.com/ZEMchjaaPB

— FIS Alpine (@fisalpine) 21 fevereiro 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tour2023: Vingegaard reforça liderança a quatro dias do pódio de Paris

Shiffrin bate recorde no esqui feminino

Esquiadores "pintam" a neve de várias cores