Última hora
This content is not available in your region

CEO do HSBC pede desculpas no parlamento britânico

CEO do HSBC pede desculpas no parlamento britânico
Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão de Finanças do parlamento britânico recebeu o CEO do HSBC, Stuart Gulliver e o ex-diretor financeiro, Douglas Flint, para ouvir todas as explicações sobre os últimos escândalos que envolvem o banco. Desde conta secreta de Gulliver em Hong Kong ao Swissleaks. Mais que explicações, o administrador do HSBC aproveitou o momento para mostrar arrependimento:

“Gostaria de pedir desculpas, publicamente, em meu nome e em nome do Douglas, pelos inaceitáveis eventos que ocorreram no nosso banco, na Suíça, em meados dos anos 2000. Quero pedir desculpas a todos, aos nossos clientes, aos nossos acionistas, a todo o público.
São práticas inaceitáveis e lamentamos tudo isto que só destrói a reputação do HSBC.”

E a lista escândalos protagonizados pelo HSBC é longa: entre elas manipulação do mercado de taxas de câmbio e de taxas de juros interbancárias; a venda fraudulenta de derivados sobre taxas de juros e de produtos de seguros aos particulares e às PME no Reino Unido. Já este ano foi divulgado o chamado Swissleaks: 100 mil clientes do banco ocultaram mais de 87 mil milhões de euros ao fisco de vários países europeus, entre os quais Portugal.