A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Justiça russa rejeita libertação da ucraniana Nadezhda Savchenko

Justiça russa rejeita libertação da ucraniana Nadezhda Savchenko
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal russo rejeitou o apelo para a libertação da deputada e ex-piloto ucraniana Nadezhda Savchenko, que está em greve de fome desde meados de dezembro, e cujo estado de saúde é considerado preocupante.

Nadezhda Savchenko foi capturada pelas forças rebeldes no leste da Ucrânia e entregue há oito meses à Rússia, onde é acusada de cumplicidade na morte de dois jornalistas. A antiga piloto de helicópteros da força aérea ucraniana nega a acusação, que lhe pode valer uma pena até vinte anos de prisão.

O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, que na segunda-feira lhe concedeu o título de “Heroína da Ucrânia”, escreveu uma carta a Vladimir Putin pedindo a libertação imediata da deputada por “razões médicas”.

Nadezhda Savchenko é acusada de transmitir as coordenadas da localização dos jornalistas que foram mortos por um obus de morteiro.

Em Kiev, populares reclamaram o seu regresso. No domingo realizou-se mais uma manifestação de apoio à antiga piloto e deputada, que se tornou num símbolo da resistência ao que consideram ser a agressão russa.