Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Síria: Bashar al Assad menospreza declarações de John Kerry

Síria: Bashar al Assad menospreza declarações de John Kerry
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As declarações dos Estados Unidos devem ser seguidas de atos.

É a resposta do líder sírio à alusão feita pelo chefe da diplomacia norte-americana de que o regime de Damasco deve participar nas negociações para põr fim ao conflito na Síria.

A reação de Assad perante os jornalistas foi de menosprezo: “Nós escutamos sempre as declarações, esperamos pela ação e depoios decidimos”, afirmou, acrescentando: “o que quer que seja que eles digam, a última palavra nesta questão é do povo sírio. Por isso, o que quer que tenha sido dito desde o princípio da crise há quatro anos e até hoje, não nos diz respeito”.

A França reagiu rapidamente. Paris defende uma negociação política para o conflito, mas sem passar por Bashar al Assad.

A porta-voz do Departamento de Estado, Marie Harf apressou-se a afirmar “Kerry falou de negociar com o regime, não com Assad”.

Mas Assad é a figura incontornável de um conflito que já matou mais de 215 mil pessoas e fez fugir do país mais de três milhões.