A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Nigéria celebra transição política sem violência após vitória de Buhari

Nigéria celebra transição política sem violência após vitória de Buhari
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Nigéria assiste à transição política mais pacífica de sempre depois da eleição pela primeira vez de um presidente vindo das fileiras do Congresso Progressista, o partido há 19 anos na oposição.

O novo chefe de estado, Muhammadu Buhari, saudou a forma como o seu predecessor Goodluck Jonathan aceitou ontem a derrota no sufrágio. Um gesto que evita a repetição dos violentos confrontos intercomunitários das eleições de 2011.

Para Buhari, “o presidente Jonathan foi um rival de peso durante uma campanha séria. Estendo-lhe a mão da cooperação. Espero reunir-me com ele em breve quando preparamos a transição da antiga para a nova administração”.

Buhari venceu Jonathan por uma diferença de mais de dois milhões de votos, por 53,95% contra 44,96% para o seu rival.

Numa mensagem televisiva, o presidente cessante apelou aos militantes do seu partido para que respeitem o resultado do escrutínio.

“Agradeço o apoio dos meus colegas do Partido Democrático Popular. Hoje o nosso partido tem de festejar em vez de estar de luto pois deixamos um legado de liberdade democrática, transparência, liberdade, crescimento económico e eleições livres e justas”.

A tomada de posse do novo presidente está agendada para dia 29 de maio. Buhari, antigo líder da junta militar nos anos oitenta, obteve a maioria dos votos graças às suas promessas de combater a corrupção e a rebelião islamita do grupo Boko Haram, os dois calcanhares de Aquiles do presidente cessante.