Americano libertado depois de passar 30 anos no corredor da morte

Americano libertado depois de passar 30 anos no corredor da morte
Direitos de autor 
De  Euronews com AFP, REUTERS
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Anthny Ray Hinton saiu ontem em liberdade depois de passar trinta anos no corredor da morte da prisão de Birmingham, no estado americano do Alabama

PUBLICIDADE

Anthny Ray Hinton saiu ontem em liberdade depois de passar trinta anos no corredor da morte da prisão de Birmingham, no estado americano do Alabama. Hinton foi condenado à morte por dois homicídios mas clamou sempre a inocência. À saída da prisão apontou o dedo à justiça:

“Quero dizer às famílias das vítimas que vou continuar a rezar por vós, como nos últimos 30 anos. A justiça falhou comigo mas também com as famílias das vítimas. Todos os que dizem acreditar na justiça, esta é a altura para o começar a demonstrar porque eu não devia estar no corredor da morte durante 30 anos. Todos os que desempenharam um papel na minha condenação à morte vão responder perante Deus.”

Apenas uma testemunha afirma ter reconhecido Hinton, enquanto os colegas de trabalho lhe forneceram um álibi. Mas a acusação disse ter encontrado a arma dos crimes em casa da mãe do réu. O supremo tribunal anulou a condenação no ano passado.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Homem imolou-se no exterior do tribunal onde Donald Trump está a ser julgado

Agentes da autoridade mortos a tiro no Estado de Nova Iorque

Nova Iorque sacudida por terramoto de 4,8 na escala de Richter, o maior em mais de 40 anos