Justiça austríaca recusa extraditar oligarca ucraniano para os EUA

Justiça austríaca recusa extraditar oligarca ucraniano para os EUA
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A justiça austríaca recusou extraditar o bilionário ucraniano Dmytro Firtash para os Estados Unidos. O oligarca foi detido em março de 2014 a pedido

PUBLICIDADE

A justiça austríaca recusou extraditar o bilionário ucraniano Dmytro Firtash para os Estados Unidos. O oligarca foi detido em março de 2014 a pedido da polícia federal americana. Washington alega que Firtash corrompeu funcionários indianos para obter a exploração de uma mina de titânio. O magnata era um próximo do ex-presidente ucraniano Viktor Yanukovitch:

“Tudo o que tenho a dizer é que estou satisfeito com o resultado. Acreditava sinceramente que a justiça austríaca me iria tratar justamente. Mas estava preocupado e com medo porque os Estados Unidos são os Estados Unidos. É por isso que tinha sentimentos contraditórios e estava preparado para qualquer decisão. De qualquer forma, eu sabia que não tinha feito nada errado e para mim era claro desde o início que este caso tinha motivações políticas.”

Dmytro Firtash vai recuperar o passaporte mas tem que esperar pelo recurso para conhecer o destino da caução de 125 milhões de euros que lhe permitiu aguardar o julgamento em prisão domiciliária.

A Inter Media, propriedade de Dmytro Firtash, tem uma parceria com a Euronews no serviço de língua ucraniana.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ex-chanceler austríaco Sebastian Kurz vai ser julgado por falsas declarações

Processo de António Costa desce do Supremo para o DCIAP

Giorgio Armani acusada de ter fábricas ilegais na Lombardia e exploração laboral