Última hora
This content is not available in your region

Confrontos na celebração do Dia de Jerusalém

Access to the comments Comentários
De  Fernando Peneda com AFP
Confrontos na celebração do Dia de Jerusalém
Tamanho do texto Aa Aa

Durante a celebração do Dia de Jerusalém registaram-se confrontos entre a polícia, palestinianos e nacionalistas israelitas.

Neste dia comemora-se com um desfile o aniversário da conquista da cidade na Guerra dos Seis Dias, em 1967, e a subsequente anexação da parte oriental da cidade, de maioria árabe.

Os confrontos verificaram-se durante a marcha até ao Muro das Lamentações, na Cidade Velha.

“Durante a marcha os habitantes da cidade velha estão proibidos de entrar ou sair da cidade e dizem que isso os faz sentir como se estivessem na prisão. Não podem sair de casa, são atacados e alguns dos seus bens destruídos”, disse o membro da organização Ir Amim.

A ONG israelita “Paz Agora” denunciou que “nos bairros árabes de Jerusalém vivem 2.500 colonos no seio de uma população de 300.000 palestinianos”.