EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Eleições em Espanha: Partidos pequenos como "fazedores de reis"

Eleições em Espanha: Partidos pequenos como "fazedores de reis"
Direitos de autor 
De  Dulce Dias com EFE, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Os partidos pequenos e recentemente criados poderão roubar votos às formações tradicionais. A menos que os 30% de indecisos tentam totalmente enganado os institutos de sondagens

PUBLICIDADE

Termina, esta sexta-feira, a campanha eleitoral para as eleições locais e regionais de domingo, em Espanha, as quais – dizem as sondagens – deverão contar com um grande número de indecisos e a perspetiva de coligações pós-eleitorais para conseguir alcançar uma maioria.

Os partidos pequenos e recentemente criados poderão roubar votos às formações tradicionais. O Podemos, de Pablo Iglesias – que não é, contudo, candidato – ameaça mesmo ultrapassar os socialistas do PSOE em várias cidades – incluindo Madrid.

Quanto ao PP, o partido de direta, desgastado por três anos de poder executivo e vários casos de corrupção, corre o risco de perder vozes para o Ciudadanos.

Esta formação centrista-liberal, liderada por Alberto Rivera, até aqui presente apenas na Catalunha, parece seduzir uma boa parte do setor moderado do eleitorado do PP.

Os eleitores, esses, afirmam a vontade de mudança.

“Espero que tenhamos um resultado semelhante ao das eleições europeias, com os partidos pequenos a terem mais peso face aos principais partidos”, confessa um jovem.

Uma pensionista, por seu lado, explica: “Tenho a família no desemprego, a minha pensão aumentou 0,25% mas o custo da vida aumentou muito mais. Por isso, temos de tentar mudar e ver se outros fazem melhor.”

Mudança é também o que quer Eduardo Requejo, restaurador: “Precisamos de um impulso para que as PME contratem. Estão mortas. Mortas. Não podemos ir a um banco pedir um empréstimo. Dizem-nos: ‘Não, você tem dívidas à segurança social’. Claro que temos dívidas, mas não é culpa nossa.”

Durante décadas, PSOE e PP dominaram Espanha. Desta vez terão de fazer acordos com os partidos pequenos. A menos que os 30% de indecisos tentam totalmente enganado os institutos de sondagens.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Navio de cruzeiro com 1500 passageiros retido em Barcelona porque 69 bolivianos têm vistos falsos

Dani Alves libertado sob fiança após pagar caução de um milhão de euros

Mobile World Congress com Inteligência Artificial em destaque deve levar 100 mil pessoas a Barcelona