Última hora
This content is not available in your region

Mais de 700 imigrantes desembarcam no norte de Myanmar

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Mais de 700 imigrantes desembarcam no norte de Myanmar
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de seis dias retido no mar, um grupo de mais de 700 imigrantes desembarcou na costa ocidental de Myanmar, na fronteira com Bangladesh. O barco em que seguiam foi descoberto na semana passada no golfo de Bengala.
Durante os últimos seis dias, as autoridades da antiga Birmânia não fizeram qualquer declaração sobre estes imigrantes nem avançaram com qualquer operação de resgate.

Entretanto continua a não ser certa a origem das mais de 700 pessoas: Myanmar afirma que a maioria vem do Bangladesh. Alguns são da etnia rohingya, uma minoria muçulmana apátrida vítima da discriminação em Myanmar. Aliás, as autoridades negam-se a reconhecê-los como cidadãos da antiga Birmânia e afirmam que são originários do Bangladesh.

Na Tailândia, um militar, com alta patente do exército, foi detido, suspeito de pertencer a uma rede de tráfico de imigrantes. As autoridades de Bangkok emitiram 84 mandatos de detenção por alegado envolvimento nestes crimes. 51 pessoas já foram detidas, 33 ainda não foram encontradas .

Recorde-se que há vários anos que Organizações não Governamentais acusam a polícia e o exército tailandeses de fechar os olhos e inclusive de ser cúmplices dos traficantes de imigrantes, num negócio criminoso que gera dezenas de milhares de dólares.

De acordo com as ONGs, depois de chegar ao sul da Tailândia, os migrantes são levados para campos junto à selva e são exigidos às famílias resgates que rondam 2.000 e 3.000 dólares.