EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Turquia continua ofensiva contra EI e PKK na Síria e no Iraque

Turquia continua ofensiva contra EI e PKK na Síria e no Iraque
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As forças armadas turcas bombardearam, esta madrugada, uma localidade no norte da Síria, numa operação contra posições do grupo Estado Islâmico. De

PUBLICIDADE

As forças armadas turcas bombardearam, esta madrugada, uma localidade no norte da Síria, numa operação contra posições do grupo Estado Islâmico.

De acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos, pelo menos quatro combatentes rebeldes aliados dos curdos morreram.

Zur Maghar fica junto à fronteira com a Turquia, a este da cidade de Jarabulus, na província de Alepo. Esta é uma zona controlada pelas Unidades de Proteção Popular Curdas.

Pela segunda noite consecutiva, a força aérea turca bombardeou campos do Partido dos Trabalhadores do Curdistão, o PKK, no Iraque. O governo de Ancara considera esta uma organização terrorista. Uma classificação secundada pelos Estados Unidos da América.

Um dos habitantes conta que “os aviões turcos vieram e atingiram a vila com 10 rockets, Ficamos muito assustados. Até bombardearam os nossos depósitos de água.”

Os últimos ataques, às posições do PKK, surgem como represália por um ataque à bomba com um carro, numa zona maioritariamente curda, no sudeste da Turquia, que matou dois soldados turcos e feriu quatro.

Entretanto a Turquia pediu uma reunião da NATO para debater a crescente tensão entre Ancara e os rebeldes curdos e o grupo terrorista Estado Islâmico. Os embaixadores dos 28 países-membros reúnem-se esta terça-feira.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ministro turco acusa PKK de manter ações terroristas para justificar ataques

Por que a Turquia bombardeia as posições do PKK

Autoridades turcas já detiveram mais de 900 alegados terroristas, a maioria curdos