Tensão e confrontos na Cisjordânia depois da morte de um bebé palestiniano

Tensão e confrontos na Cisjordânia depois da morte de um bebé palestiniano
De  Euronews com Reuters, EFE, AFP, Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A ação que provocou a morte ao bebé foi condenada "nos termos mais fortes possíveis" pelos Estados Unidos e classificada de "ato terrorista" pelo secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon e pelo

PUBLICIDADE

Centenas de palestinianos marcaram presença no funeral de um adolescente de 18 anos que morreu no hospital depois de ter sido atingido a tiro numa manifestação nos arredores de Ramallah. Em vários pontos dos territórios ocupados os confrontos prosseguiam ao inicio da noite.

A tensão está de novo ao rubro depois de na madrugada de sexta-feira, um bebé de 18 meses ter morrido queimado num incêndio ateado por colonos judeus na Cisjordânia, uma ação condenada “nos termos mais fortes possíveis” pelos Estados Unidos e classificada de “ato terrorista” pelo secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon e pelo primeiro-ministro de Israel. Benjamin Netanyahu teve mesmo uma iniciativa rara e ligou ao presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas, a quem disse: “temos de lutar contra o terrorismo em conjunto, independentemente do lado de que vem”.

A Autoridade Palestiniana já informou que vai apresentar queixa junto do Tribunal Penal Internacional (TPI) por causa do incêndio que provocou a morte ao bebé.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Forças israelitas retiram tropas do sul de Gaza e preparam operação em Rafah

Israel não está a fazer o suficiente para proteger civis, afirmam a ONU e a UE

Israel demite dois oficiais pelos ataques contra trabalhadores humanitários em Gaza