EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Ucrânia: Reforma da descentralização inflama protestos violentos em Kiev

Ucrânia: Reforma da descentralização inflama protestos violentos em Kiev
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A descentralização da Ucrânia volta a dividir o país, depois do parlamento ter aprovado, em primeira leitura, a reforma constitucional sobre o tema

PUBLICIDADE

A descentralização da Ucrânia volta a dividir o país, depois do parlamento ter aprovado, em primeira leitura, a reforma constitucional sobre o tema, prevista nos acordos de paz.

A ratificação da medida, que terá ainda que ser confirmada pelo parlamento nos próximos meses, originou protestos violentos à porta do parlamento de Kiev.

Mais de uma dezena de pessoas ficaram feridas, a maioria polícias, depois de um engenho explosivo ter deflagrado durante uma manifestação protagonizada pelos setores nacionalistas radicais.

Rada violence pic.twitter.com/P8nXRKxrvo

— Oliver Carroll (@olliecarroll) August 31, 2015

Segundo os media locais, entre 20 e 50 polícias ficaram feridos, dois dos quais estarão em estado grave.

Fontes próximas do presidente da câmara de Kiev, afirmam que pelo menos um polícia terá morrido na sequência dos ferimentos.

There are dozens of injured before Verkhovna Rada in #Kyiv. #Ukrainepic.twitter.com/lOgod8qFz1

— Onlinemagazin (@OnlineMagazin) August 31, 2015

A reforma, que abre caminho à concessão de mais autonomia para as regiões de Donetsk e Luhansk, estava prevista nos acordos de Minsk, assinados em fevereiro, para pacificar o conflito no leste do país.

Tanto separatistas como nacionalistas rejeitam a reforma, aprovada no entanto no parlamento com 265 votos.

O governo de Petro Poroshenko necessita, no entanto, do apoio de dois terços dos deputados (300 votos) para poder avançar com a reforma, durante a votação em segunda leitura, prevista para os próximos meses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mudança de liderança nas Forças Armadas divide ucranianos

Zelenskyy demite comandante das Forças Armadas da Ucrânia

"Um pedaço do nosso calor àqueles que nos protegem": presentes de Natal para as tropas ucranianas