Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Comissão Europeia prepara novas medidas em matéria migratória

Comissão Europeia prepara novas medidas em matéria migratória
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O afluxo contínuo de migrantes em vários Estados-membros despertou questões relacionadas com a adequação da política comunitária nesta matéria. A Comissão Europeia deverá divulgar, na próxima semana, novas medidas, mas para já são poucos os detalhes elencados.

“A proposta que queremos apresentar agora contempla um sistema mais permanente, de forma a acionar automaticamente um mecanismo, sempre que se verificar uma crise em qualquer Estado-membro. Desta forma, seremos capazes de distribuir e realocar uma proporção de pessoas num Estado-membro. Será sempre uma proporção, não podemos aliviar a pressão por completo”, explicou Natasha Bertaud, porta-voz da Comissão Europeia.

O sistema de reinstalação e realocação continua a ser a maior preocupação dos Estados-membros em paralelo com a obrigatoriedade, ou não, de quotas para os países da União Europeia.

“O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados saudou a proposta de reinstalação de 20 mil pessoas, que estão fora da Europa, bem como as 40 mil realocações no seio da União Europeia. Isso foi numa fase inicial. É muito importante que a Comissão Europeia continue a implementar de forma pró-ativa aquilo que já foi proposto na Agenda para a Migração, em maio, e, talvez, procurar outras soluções inovadoras também”, sublinha Philippa Candler, do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

A crise migratória pressiona cada vez mais o velho continente. Em 2014, 600 mil pessoas requereram asilo no bloco comunitário, mas muitas viram os pedidos ser rejeitados.