EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Centenas de refugiados bloqueados em comboios às portas da Europa

Centenas de refugiados bloqueados em comboios às portas da Europa
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Centenas de refugiados permanecem bloqueados em dois comboios no oeste da Hungria depois de terem sido intercetados pela polícia, poucas horas após

PUBLICIDADE

Centenas de refugiados permanecem bloqueados em dois comboios no oeste da Hungria depois de terem sido intercetados pela polícia, poucas horas após partirem de Budapeste.

Na estação de Bicske e na de Gior, cerca de 500 refugiados envolveram-se em escaramuças com a polícia, ao rejeitarem abandonar o comboio.

Até agora apenas 30 pessoas aceitaram embarcar em autocarros para um centro de registo na localidade.

#Bicsek, Thursday, 8.53pm pic.twitter.com/uqM6p24SjL

— Martin Kaul (@martinkaul) September 3, 2015

Os refugiados, que pretendem alcançar a Alemanha, iniciaram entretanto uma greve de fome dentro das composições.

#Bicske train refugees grab some shuteye. Over 11 hours wait. pic.twitter.com/ebILppRL1L

— Nabih (@nabihbulos) September 3, 2015

“Nós não somos animais, não somos criminosos, temos o direito de atravessar esta fronteira. Vamos para a Alemanha. Compramos estes bilhetes com o nosso dinheiro e não nos querem ajudar”, afirma um refugiado.

O braço de ferro dura desde o início da tarde, quando a Hungria afirma estar a respeitar as regras da Convenção de Dublin, que obriga os refugiados a registar-se no país de entrada.

O parlamento húngaro prepara-se para aprovar amanhã o reforço da lei da imigração, quando pretende mobilizar o exército para as fronteiras a partir do dia 15 de setembro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Bruxelas deverá pedir a Estados-membros que recebam mais 120 mil refugiados

Sérvia preocupada com o futuro dos migrantes

Quase 3 mil refugiados resgatados no Mediterrâneo em 24 horas