EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Merkel anuncia criação de "centros de registo e distribuição" para refugiados

Merkel anuncia criação de "centros de registo e distribuição" para refugiados
Direitos de autor 
De  Euronews com reuters, EFE, DW, afp
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Para acalmar a revolta que se começou a manifestar entre os líderes regionais, Merkel anunciou a criação, em breve, de "centros de registo e distribuição" com capacidade para 40.000 pessoas e que terã

PUBLICIDADE

À medida que os comboios lotados com migrantes vão chegando à Alemanha, a pressão aumenta sobre Angela Merkel.

Só este mês, mais de 60.000 pessoas entraram no país em busca de refúgio.

Para acalmar a revolta que se começou a manifestar entre os líderes regionais, a chanceler teve uma longa reunião de mais de quatro horas com os presidentes dos 16 estados federados. No final, Merkel anunciou a criação, em breve, de “centros de registo e distribuição” com capacidade para 40.000 pessoas e que terão o objetivo de aliviar a pressão sobre as cidades mais sobrecarregadas com pedidos de asilo.

Merkel não deu pormenores sobre o número de centros a criar nem sobre as suas funções exatas, mas prometeu apresentar um plano detalhado na próxima semana.

Os espaços de registo e distribuição irão funcionar como uma almofada para evitar a sobrelotação dos centros de acolhimento para refugiados em cidades como Munique, um dos destinos mais procurados pelos migrantes e que está agora preocupada com o efeito que esta crise pode ter na tradicional “Oktoberfest”.

Munique recebeu cerca de 40.000 refugiados em pouco mais de uma semana e para a festa da cerveja, que arranca no próximo fim de semana e se prolonga até 4 de outubro, a capital da Baviera espera receber 6 milhões de foliões ao mesmo tempo que os migrantes continuarão a afluir à cidade.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Merkel defende decisão de reinstaurar fronteiras e apela a nova reunião de crise

Ministros da UE não conseguem acordo sobre repartição de 120.000 refugiados

Divididos, ministros do Interior e da Justiça da UE procuram consenso sobre crise migratória