Burkina Faso: golpistas ameaçam responder a ataque

Burkina Faso: golpistas ameaçam responder a ataque
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A situação continua tensa no Burkina Faso. O líder dos golpistas anunciou estar em discussões com o exército leal ao Governo deposto no passado dia

PUBLICIDADE

A situação continua tensa no Burkina Faso. O líder dos golpistas anunciou estar em discussões com o exército leal ao Governo deposto no passado dia 17, mas disse também que os seus homens se vão defender em caso de ataque.

Esta terça-feira, em Ouagadougou, alguns cidadãos mostraram apoio às tropas leais, que ameaçaram a Junta Militar com um ataque, caso não se renda.

Na segunda-feira, o general Gilbert Diendere, que protagonizou o golpe, tinha-se mostrado disposto a devolver o poder às autoridades civis e pediu desculpas à nação.

Esta terça-feira foi libertado o primeiro-ministro Yacouba Isaac Zida, que estava sequestrado desde o Golpe de Estado.

Mediadores tinham anunciado no domingo um plano que convocava eleições para o final de novembro.

O plano vai ser apresentado hoje no bloco regional da África Ocidental. Ontem foi contestado nas ruas por cidadãos, que o consideram demasiado clemente para com a Junta Militar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Massacre no Burkina Faso cometido por homens que vestiam uniformes do exército

Requerentes de asilo em Dublin queixam-se de tratamento “desumano”por parte do Governo

Cidadãos europeus continuam a sair do Níger