EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

"Jihadistas" avançam na Síria apesar da oposição russa e matam oficial do Irão

"Jihadistas" avançam na Síria apesar da oposição russa e matam oficial do Irão
Direitos de autor 
De  Francisco Marques com FARSNEWS, REUTERS,
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A batalha por Aleppo prossegue bem acesa no norte da Síria. As últimas notícias divulgadas pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos dão conta de

PUBLICIDADE

A batalha por Aleppo prossegue bem acesa no norte da Síria. As últimas notícias divulgadas pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos dão conta de que o grupo Estado Islâmico (EI ou, na sigla inglesa, ISIL) estará a ganhar terreno apesar do alegado sucesso das operações militares da Rússia na região.

O observatório relatou a conquista pelos “jihadistas” de algumas pequenas cidades que estavam sob controlo de grupos rebeldes rivais, nos arredores de Aleppo, província na qual a Rússia revelou esta sexta-feira ter conduzido ataques aéreos que terõ feito mais de 100 mortos entre os insurgentes.

Islamic State closes in on #Aleppo: http://t.co/6LHF6WPhICpic.twitter.com/tuwH6AHSEu

— Reuters Top News (@Reuters) 9 outubro 2015

A província de Aleppo tem sido desde há largos meses uma zona fustigada por combates. Na quarta-feira, na sequência um ataque de militantes do grupo Estado Islâmico junto à base aérea de Kwayre, a leste de Aleppo, foi morto um importante veterano de guerra do Irão .

#BREAKING: Top #Iran'ian commander, Gen. Hossein Hamedani killed in #Syria last night by #ISISpic.twitter.com/orMR0dhPjJ

— Iran (@Iran) 9 outubro 2015

As forças militares leais ao regime de Bashar al-Assad e os respetivos aliados, Rússia e Irão, iniciaram no final de setembro uma aoperação para recuperar a base aérea do controlo dos “jihadistas”. Um grupo onde seguia o comandante Hossein Hamadani terá sido atacado junto à base.

De acordo com um comunicado do Corpo de Guardas da Revolução Islâmica, Hamadani estaria na Síria como mero conselheiro militar do exércio de Bashar al-Assad e teria como função ajudar na defesa dos santuários xiitas naquele país. O oficial fez parte do vasto contingente de tropas iranianas enviadas por Teerão para ajudar Assad a combater as alegadas “forças terroristas” na Síria.

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)0; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_PT/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));> Posted by Syrian Observatory for Human Rights on�Sexta-feira, 9 de Outubro de 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Israel ataca unidade de defesa aérea no sul da Síria com mísseis

Embaixador iraniano na Síria promete retaliação após alegado ataque israelita destruir consulado

Ataque israelita destrói consulado iraniano em Damasco e mata alta patente militar