Última hora
This content is not available in your region

UE prepara-se para levantar sanções à Bielorrússia

UE prepara-se para levantar sanções à Bielorrússia
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia prepara-se para levantar as sanções à Bielorrússia, incluindo as aplicadas ao presidente Alexander Lukashenko.

A decisão de suspender o congelamento de bens e a proibição de obtenção de visto, a Lukashenko e 150 personalidades do regime, deverá ser tomada até 31 de outubro, data em que as sanções em vigor expiram.

A informação surge a poucos dias das eleições presidenciais no país e depois do ditador bielorrusso ter libertado seis prisioneiros políticos, detidos em agosto, e do país ter acolhido as negociações de paz para a Ucrânia em Minsk.

Apesar de ser um aliado de Moscovo Lukashenko criticou a anexação da Crimeia e tem posto em causa outras posições tomadas pela Rússia.

Lukashenko, que se descreveu a si próprio, em entrevista à agência Reuters como “o último e único ditador da Europa”, está no poder desde 1994 e será reeleito para um quinto mandato este domingo.

A acompanhar o ato eleitoral estarão observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa.

Esta quinta-feira, a jornalista e escritora bielorrussa Svetlana Alexievich conquistou o Nobel de Literatura pela sua obra literária inexistente nas livrarias do seu país.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.