Rússia: suspensão de voos para o Egito prejudica agências de turismo

Rússia: suspensão de voos para o Egito prejudica agências de turismo
De  Nelson Pereira com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os operadores de turismo na Rússia temem o impacto da decisão do Kremlin de suspender todos os voos para o Egito. A Rússia vai enviar 44 aviões para

PUBLICIDADE

Os operadores de turismo na Rússia temem o impacto da decisão do Kremlin de suspender todos os voos para o Egito.

A Rússia vai enviar 44 aviões para o Egito para repatriar os cerca de 79 mil russos que estão no país. Entretanto, para os operadores turísticos, a perspetiva é de “prejuízos colossais”, segundo a porta-voz da Associação das Agências de Turismo da Rússia:

“O Egito é o melhor destino em termos de vendas. Estamos a meio da estação turística no Egito. É o destino mais próximo, mais quente e com preços mais em conta. Oitenta por cento dos russos que fazem férias no estrangeiro escolhem estâncias de praia em países quentes. A situação é por esta razão muito difícil”, disse Irina Tiurina.

Encerrada a opção de férias no Egito para os cidadãos russos, o representante do Kremlin no teritório anexado da Crimeia, Sergei Aksenov, anunciou no sábado a intenção de fazer da Crimeia uma alternativa, com programas de alojamento turístico “em nada inferiores, em termos de qualidade e de preço”.

Não é só na Rússia que o turismo sai abalado do acidente que matou as 224 pessoas que viajavam no Airbus russo. Todavia, enquanto o governo de Londres está a lançar medidas de emergência para repatriar os cerca de 20 mil britânicos que estão em Sharm el-Sheikh, nem todos os compatriotas de David Cameron partilham os seus receios.

Uma jovem turista britânica em férias no Egito, considerou precipitada a decisão do governo britânico de suspender os voos ainda antes de ser conhecido o relatório da caixa negra do avião. Para outra turista britânica na mesma praia, o Egito é bastante seguro e durante onze anos de férias passadas ali, nunca teve problemas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Egito ainda não aponta para atentado em explosão de avião russo

Aos 79 anos, Olga despede-se da sua casa destruída por um ataque aéreo russo

Rússia mantém vaga de bombardeamentos sobre leste da Ucrânia