A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Turco e italiana entre vítimas mortais de incêndio em discoteca de Bucareste

Turco e italiana entre vítimas mortais de incêndio em discoteca de Bucareste
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Entre as últimas vítimas mortais do incêndio de 30 de outubro em Budapeste encontram-se dois estudantes estrangeiros: um turco e uma italiana, ambos com 20 anos. Os dois estavam na capital romena ao abrigo do programa de intercâmbio Erasmus e faziam parte de um grupo de estrangeiros presentes na discoteca que serviu de palco à tragédia. A jovem italiana faleceu dos ferimentos na sexta-feira e o amigo turco morreu este domingo.

O embaixador turco na Roménia explica que, segundo uma amiga dos estudantes, “na sequência do incêndio, eles sairam juntos da discoteca e apanharam um táxi para o hospital. Falaram durante todo o caminho e diziam que estavam bem. O jovem turco pensava mesmo que não tinha nenhum problema. Mas quando chegaram ao hospital, tanto ele como a jovem italiana começaram a gritar e foram rapidamente levados para as urgências”.

A Turquia foi um dos países a enviar para Bucareste equipas médicas para ajudar as autoridades romenas a assistir todos os feridos no incêndio.

Osman Koray Ertas diz que “quatro médicos do Exército turco e do ministério da saúde” já estão na capital romena. O embaixador explica que acompanhou pessoalmente, até ao hospital, um dos médicos em questão, um grande especialista na Turquia de ferimentos ligados a incêndios, que tem estado a “apoiar de perto os colegas romenos”.

Holanda, Bélgica, Áustria, Hungria e Reino Unido são outros dos países que se disponibilizaram para oferecer assistência, recebendo nomeadamente feridos para serem tratados.