EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

A que velocidade gasta o seu país o orçamento anual? [mapa interativo]

A que velocidade gasta o seu país o orçamento anual? [mapa interativo]
Direitos de autor 
De  Nelson Pereira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Portugal gastou no dia 18 de outubro os últimos euros do montante de receitas de que dispunha para todo o ano. O que quer dizer que o país vive 73

PUBLICIDADE

Portugal gastou no dia 18 de outubro os últimos euros do montante de receitas de que dispunha para todo o ano. O que quer dizer que o país vive 73 dias do ano a crédito. São as conclusões de um estudo realizado pelo Instituto de Economia Molinari, um think tank liberal franco-belga que elaborou um estudo comparativo das receitas e despesas do governo central dos 28 países membros da União Europeia para determinar a data a partir da qual esgotaram a receita anual e começaram a viver a crédito. O mapa interativo indica, para cada país, a posição no rankink Molinari.

De acordo com o estudo, apenas quatro das economias dos 28 países da UE estão em situação excedentária. O grupo inclui a Dinamarca, com uma margem excedentária equivalente a 11 dias de despesa, a Alemanha (oito dias de excedente), Lituânia (sete dias) e Estónia (quatro dias).

Nalguns países da Europa, as contas estão quase a zero desde outubro. No Chipre, as receitas acabaram-se no dia 12 de outubro, na Espanha no dia 29 do mesmo mês.

Em Londres, o dinheiro acabou-se no dia 7 de novembro e dois dias depois o governo francês já não tinha dinheiro nos cofres. O estudo revelou também que a França não apresentou um orçamento equilibrado em 35 anos, apresentando défice em todos os níveis da administração – central, local e Segurança Social. Uma situação que “está a deteriorar-se em termos reais e relativos”, segundo o relatório Molinari.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Moscovici: "Europa está sólida mas é preciso mais dinamismo"

Suécia reduz jornada de trabalho de oito para seis horas

França: Extrema-direita com forte avanço em todas as sondagens